DICAS

COMO ESCOLHER A ACOMODAÇÃO IDEAL?

Está em dúvida de como escolher a melhor acomodação para o seu intercâmbio? Confira essas dicas!

Published

on

Escolher a melhor acomodação para o seu intercâmbio pode parecer difícil quando você não conhece bem as particularidades de cada tipo de moradia. No entanto, concluir esta missão com sucesso é imprescindível para que os dias vivendo fora do país sejam tranquilos e proveitosos.

Para acertar na escolha, é importante entender que a acomodação de intercâmbio ideal depende das necessidades individuais, disponibilidade financeira, objetivos de intercâmbio e, principalmente, do perfil de cada viajante. Portanto, é preciso deixar de lado aquela velha pergunta sobre “qual é a melhor acomodação de intercâmbio?” e se questionar sobre “qual é a melhor acomodação de intercâmbio para mim”.

Para ajudá-lx a descobrir a melhor acomodação para o seu intercâmbio, listamos abaixo as características dos principais tipos de acomodação. Confira!

Casa de família: acolhimento e contato com a cultura local

Geralmente localizadas em bairros residenciais (em média, a 40 minutos do centro da cidade de transporte público), as casas de família são indicadas para quem deseja viver uma verdadeira imersão na cultura do país durante o intercâmbio.

Isso porque, ao conviver diariamente com uma família que vive na cidade, o estudante tem a oportunidade de acompanhar de perto os seus hábitos e costumes. Outros benefícios que este tipo de acomodação pode proporcionar são a prática do idioma em situações cotidianas (o que contribui significativamente para o processo de aprendizado) e a oportunidade de explorar a culinária local, já que esta acomodação dá ao estudante o direito de realizar duas ou mais refeições diárias oferecidas pela hostfamily.

O fato de poder contar com café da manhã e jantar foi um dos motivos que levou o estudante de administração Felipe de Oliveira Pezzato optar por uma casa de família quando fez curso de inglês na EC de Los Angeles. “É uma boa opção para quem não quer economizar. A família me recebeu de forma muito acolhedora e me ajudaram muito em todas as questões. Além disso, é ótimo para praticar o idioma e conhecer mais sobre as notícias da região onde está”, afirma.

A presença de um responsável na casa costuma proporcionar a sensação de segurança e acolhimento, muitas vezes, necessária para quem viaja sozinho pela primeira vez. Por outro lado, é preciso levar em consideração que optar por morar em uma homestay significa aceitar as regras da família em relação aos horários e às tarefas da casa.

Residência estudantil: para fazer amizades e se divertir 

Uma ótima oportunidade para quem deseja fazer amizades e interagir com outros estudantes durante o intercâmbio, as residências estudantis costumam ficar localizadas próximas às escolas e abrigam pessoas de diversas nacionalidades.

O estudante Gabriel Nóbrega, 24, optou por ficar em uma residência estudantil quando estudou inglês na EC English de Nova York. “Nos cinco primeiros meses do meu intercâmbio, fiquei em uma residência estudantil localizada no New Yorker Hotel. Trata-se um hotel que tem alguns andares reservados para residência estudantil. Por isso, estudantes do mundo inteiro vão para lá para estudar inglês ou para fazer estágio – isso sem falar nos próprios americanos que se hospedam ali quando vão fazer faculdade em Nova York. Quase metade da minha experiência em Nova York eu devo àquele lugar, porque foi lá que eu conheci a maioria dos meus amigos”, diz ele.

Neste tipo de acomodação, é possível escolher entre ficar hospedado em quarto individual ou compartilhado, sendo que, em ambos os casos,  as áreas comuns como cozinha, lavanderia e sala de jogos são compartilhadas por todos os moradores da residência, o que proporciona inúmeros momentos de troca cultural.  “Optei por ficar no quarto individual que, apesar de simples, era muito aconchegante e contava com ótima infraestrutura (incluindo TV a cabo, ar condicionado, aquecedor, banheiro privativo e até um frigobar). E no 15º andar do hotel funcionava a área comum que tinha uma espécie de lounge onde o pessoal ficava conversando, com alguns sofás, mesas de sinuca, TV e cozinha. Se hospedar lá foi uma experiência muito boa, que eu recomendo para qualquer pessoa”, relembra o estudante.

Quem opta por se hospedar em uma residência estudantil consegue desfrutar de maior liberdade em relação aos horários para entrar e sair, receber visitas e assistir à televisão durante a sua estadia. Em contrapartida, o clima de confraternização que reina nas residências estudantis pode incomodar quem deseja apenas focar nos estudos. Além disso, também existem regras a serem seguidas, por exemplo, em relação ao silêncio, que deve ser respeitado durante a noite.

Apartamentos alugados: independência e foco nos estudos

Indicados para quem procura maior conforto e privacidade, os apartamentos costumam atrair, geralmente, aqueles que vão fazer cursos de educação superior, ou servir como segunda moradia para estudantes cujo intercâmbio tem longa duração. Isso porque é bastante comum que, após certo período vivendo em casa de família ou em residência estudantil, alunos que ainda possuem um longo tempo de intercâmbio pela frente acabem mudando para um apartamento em busca de maior conforto e independência na segunda metade da viagem.

É importante lembrar, no entanto, que este tipo de acomodação tem custo mais elevado e que também reduz consideravelmente o contato com o idioma e cultura locais. Como alternativa, é possível optar por dividir a moradia com um ou mais colegas.

Campus universitários: uma experiência de filmes no exterior 

Quem sempre sonhou em ter uma experiência como a dos filmes em uma residência dentro de uma universidade, tem a opção de escolher esse tipo de acomodação ao participar de alguns tipos de programas, como os Programas de Férias para Adolescentes do STB.

Ao escolher uma acomodação em um campus universitário, o estudante pode desfrutar da mesma estrutura que os alunos da faculdade: em geral, são separados por gênero e os quartos podem ser individuais ou duplos. Já as áreas comuns, como cozinha e banheiro, costumam ser compartilhadas. As regras aplicadas para hóspedes temporários também são as mesmas das válidas para alunos da instituição e podem valer para quesitos como horários, possibilidade de visita etc.

Um dos principais benefícios da hospedagem em campus é a possibilidade de aproveitar a infraestrutura do local, como o refeitório, lojinhas, quadras esportivas, biblioteca e computadores, entre outras coisas.

Agora que você já sabe mais sobre as possibilidade de acomodação, que tal começar a planejar o seu intercâmbio? No site do STB, você encontra mais informações sobre os nossos programas e destinos onde são oferecidos. Aproveite para solicitar o contato de um de nossos especialistas por WhatsApp!

Continue Reading
Click to comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *