INGLATERRA

VISTOS NA INGLATERRA: AS MUDANÇAS DO BREXIT

Saiba o que muda para os estudantes internacionais com a saída do Reino Unido da União Europeia!

Published

on

Em junho de 2016, a população do Reino Unido aprovou por meio de plebiscito a sua saída da União Europeia, em um processo que ficou conhecido como Brexit. Desde então, muito tem se falado sobre o fato de o conjunto de países formado por Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales deixar o bloco europeu, o que se concretizou oficialmente no dia 31 de dezembro de 2020.

O novo momento deixou muitos estudantes apreensivos com as mudanças que devem ser adotadas pelo Reino Unido a partir de 2021, especialmente em relação aos vistos. No entanto, as regras anunciadas não impactam diretamente estudantes com passaporte brasileiro e se concentram na relação Reino Unido x Europa.

A Europa pré-Brexit

Antes de explicar as mudanças que devem ocorrer ao longo do ano, vamos recordar como funcionava o acordo de ligação política e econômica da União Europeia antes do Brexit. Até dezembro de 2020, o bloco reunia 28 países da Europa, incluindo o Reino Unido, em um acordo de livre circulação de bens e mercadorias, sem controle alfandegário e pagamentos de impostos, garantindo também a livre circulação de cidadãos dos países membros, autorizando-os a morar e trabalhar em qualquer destino da UE, sem a necessidade de visto.

É importante lembrar que cidadãos brasileiros (com exceção dos que têm dupla cidadania e passaporte europeu) nunca tiveram livre trânsito na Europa, incluindo o Reino Unido, sendo o visto obrigatório para quem viaja a turismo e negócios ou para quem deseja estudar por lá.

O que muda com o Brexit?

Com a saída do Reino Unido da União Europeia, os cidadãos europeus deixam de ter trânsito livre em território britânico. Isso significa que, com o Brexit, eles passarão a ser tratados da mesma forma que os cidadãos não-europeus no que diz respeito a emissão e obrigatoriedade de vistos e permissões para entrar e viver em território britânico.

Segundo o Governo Britânico, a carteira de identidade europeia será válida como documento de viagens de turismo e negócios para o Reino Unido até outubro de 2021. Após esse período, os vistos para viagens de turismo e negócios (até 120 dias) devem ser concedidos na entrada do país – como acontece com os cidadãos de outras nacionalidades, como os brasileiros.

Uma das principais mudanças anunciadas pelo Governo Britânico é o novo sistema de imigração baseado em pontos. Com o objetivo de filtrar melhor as pessoas que desejam trabalhar no Reino Unido, a pontuação considera aspectos como a qualificação profissional e o nível de inglês, além da garantia de uma oferta de emprego com o piso salarial mínimo de £25.600 por ano. Para conquistar o visto de trabalho, o candidato terá de atingir uma pontuação mínima.

Para facilitar a transição de quem tem o passaporte europeu e já mora no Reino Unido, o Governo Britânico firmou um acordo com a União Europeia que garante que essas pessoas possam continuar morando e trabalhando legalmente por lá, com um novo status chamado Settled Status ou a conhecida Residência Permanente. Os cidadãos europeus têm até o dia 30 de junho de 2021 para requerer o Settled Status – a solicitação é gratuita e pode ser feita online.

Clique aqui para informações oficiais sobre o novo sistema de imigração para o Reino Unido.

Mas, afinal, o que muda para os brasileiros com o Brexit?

Por enquanto, nada muda para quem tem passaporte brasileiro. Os brasileiros que viajam ao Reino Unido a turismo, negócios ou para cursos breves, com estadias curtas (de até 6 meses), não precisam solicitar o visto previamente. A permissão de estadia é concedida na entrada ao país – o mesmo será válido para brasileiros com passaporte europeu a partir de novembro de 2021. Já brasileiros que pretendem estudar ou trabalhar no país necessitam solicitar o visto antes de embarcar.

Brasileiros com passaporte europeu que já são residentes do Reino Unido devem solicitar o Settled Status, enquanto os brasileiros com passaporte europeu que pretendem estudar no Reino Unido deverão solicitar o visto para estudo, assim como os cidadãos europeus.

Mudanças para estudantes

O processo de solicitação de visto de estudante para cursos de idioma e de nível superior no Reino Unido segue o mesmo para brasileiros e deve abranger também estudantes europeus.

Para ter o visto de estudante aprovado é preciso comprovar a aprovação/vaga no curso pretendido, além de nível de inglês e dinheiro suficiente para pagar pelo curso e se sustentar enquanto está no país.

Estudantes internacionais que concluírem cursos de pós-graduação no Reino Unido a partir do verão de 2021, poderão trabalhar ou procurar trabalho na região por até dois anos (ou três, no caso de doutorados).

Está pensando em fazer um intercâmbio no Reino Unido? Converse com um de nossos especialistas e descubra as possibilidades que oferecemos no país!

Continue Reading
Click to comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *