barraagua.jpg

Tour pela Europa com Topdeck | Parte VII: Lucerna, Suíça

Estou chegando na reta final da viagem, mas existem ainda três países para conhecer! Muita coisa nova e muitas culturas em pouquíssimo tempo, é até difícil de acompanhar todas as mudanças ao redor. Acordamos em um país e dormimos em outro. Nunca pensei que iria viver algo assim!

É o nono dia de viagem junto com o pessoal do tour "Essential Europe" do TopDeck. Nos despedimos da formosa Itália, partindo para nossa próxima aventura na Suíça. Eu, como todas as outras garotas do grupo, estava totalmente empolgada para conhecer a Suíça por um detalhe em particular: o CHOCOLATE!

Ainda na estrada, no primeiro ponto que paramos para abastecer do ônibus, a mulherada toda - eu, inclusive - deu um tremendo salto na loja de conveniência e encheu a bolsa dos mais diferentes chocolates suíços! Dá-lhe Toblerone, Ovomaltine, Villars, Cailler, Giandor, entre muitos outros!

A Suíça é uma delícia!!!

Cada uma com sua barrinha de chocolate na mão e câmera fotográfica na outra, voltamos felizes para o ônibus, de olho nas gigantes mudanças de cenário. E não apenas os Alpes Suíços surgiam ao nosso redor, mas também a temperatura mudava drasticamente.

De um calor de 46º próprio do Inferno da Divina Comédia de Dante Alighieri para os 18º dos Alpes.

Galera do Topdeck Tour chegando em Lucerna

Chegamos em Lucerna e até parece uma pequena cidade brasileira do Sul do país tal pela sua arquitetura. O Rio Reuss e o Lago dos Quatro Cantões cortam a cidade. Para atravessar para o outro lado é necessário utilizar uma das famosas pontes de madeira, como a de Kapellbrücke, que é o cartão postal de Lucerna e uma das pontes mais antigas de toda a Europa.

A cidade é também um dos principais centros turísticos da Suíça e sede de diversos festivais de música.

Ponte de Kapellbrücke

Afrescos contam histórias nas vigas da Ponte

Já no hotel, temos uma novidade inesperada: ninguém imaginava, mas o nosso hotel suíço era anteriormente uma prisão! Sim, essa noite dormiremos em uma antiga prisão, o "Jail Hotel"!

Um quê de medo e excitação pega todos de surpresa. Normalmente, quando chegávamos em um país novo, corríamos para fora do hotel para explorar a cidade. Mas dessa vez, ficamos tão curiosos que resolvemos andar pelo hotel, imaginando como aquilo tudo era antes e quem morava em cada cela.

Cartão com a senha do cadeado da cela

Por dentro do Jail Hotel

A porta da cela!

Finalmente, decidimos expandir nossa visita para fora das grades da prisão e partimos por um walking tour promovido pelo pessoal do TopDeck pelos principais pontos turísticos de Lucerna. Passamos por diversas lojas bacanas e as meninas já aproveitando para renovar o guarda-roupa. Seguimos para nos encontrar com Löwendenkmal, o famoso e contraditório Monumento do Leão.

A escultura do Leão de Lucerna ficou mundialmente conhecida quando o escritor Mark Twain a retratou como "a mais lúgubre e tocante peça em pedra no mundo". Desde então, pessoas do mundo inteiro acotovelam-se para ver o tal do leão que morreu protegendo a monarquia Francesa e a guarda suíça. Sua história também não é nada alegre.

Criada por Bertel Thorvaldsen, homenageia os Guardas Suíços que foram massacrados em 1792 durante a Revolução Francesa. Mas não havia dinheiro suficiente para pagar o que tinha sido prometido pela escultura de Bertel. Assim, o escultor revoltado com o desdém ao seu trabalho resolveu não danificar a escultura em si, mas ainda assim deixar uma marca pública do ocorrido. A borda da pedra onde o leão se encontra continua até hoje como a silhueta de um porco.

Outros pontos que conhecemos em Lucerna foram a Igreja Abbey Court (também conhecida em alemão como Hofkirche), a Ponte da Capela (Kapellbrücke) e a Torre d'Água. Pelo caminho não é difícil avistar afrescos antigos e edifícios folheados a ouro, em meio a construções modernas e prédios comerciais. Lucerna contém o velho e o novo em perfeita harmonia. O avant-garde conversa alegremente com a renascença.

Vale super a pena parar e admirar a cidade, as construções modernas, a natureza, as margens do lago e suas colinas suaves que precedem enormes montanhas.

Restaurantes às margens do rio

 

Continuamos passeando pela cidade, mas todos espantados com o preço de tudo! Eita cidade cara! No começo não sabíamos se o problema era que não estávamos compreendendo direito, afinal em Lucerna se fala alemão. Mas fomos descobrir que o Franco Suíço é uma das moedas mais fortes existentes, fazendo tudo ficar bem mais caro. Ainda bem que o jantar de hoje estava incluso no pacote do TopDeck, com direito a sobremesa e tudo mais!

Fomos em um restaurante típico da região provar a culinária local, que é uma delícia. Com a barriga cheia, era hora de curtir a noite com o resto do pessoal do tour! Fomos em um bar super bacana chamado Mr. Pickwick Pub. Da janela do pub com cerveja nas mãos, vimos a noite tomar conta da cidade e aproveitamos o primeiro e último dia em Lucerna.

No dia seguinte outro destino nos esperava...

Não deixe de ver os outros posts da viagem, com dicas sobre os lugares:

* De Londres para Amsterdam
* Rhine Valley e Munique
* Tirol, Áustria
* Veneza, Itália
* Roma, Itália e Vaticano
* Florença, Itália

Ficou com vontade de viajar? O STB oferece esse tour em parceria com o Topdeck! É só clicar aqui!

Bruna Calheiros

Bruna Calheiros

Paulista e blogueira, Baunilha é publicitária e apaixonada por games, seriados, HQ, cinema, design e arte. Com projetos promissores e vontade de aproveitar tudo o que o mundo tem para oferecer, ela está estudando em NY e você pode conferir os textos repletos de dicas e detalhes sobre a cultura norte-americana que a @baunilha prepara especialmente para vocês!

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: