transporte-publico-em-londres

SAIBA MAIS SOBRE O TRANSPORTE PÚBLICO EM LONDRES

Aprenda como descobrir todos os encantos que capital do Reino Unido oferece usando o eficiente sistema de transporte público londrino

O sistema de transporte público de Londres é um dos mais eficientes do mundo. A cidade, que se orgulha de ser a primeira do mundo a ter um metrô, criado em 1853, conta com pelo menos 16 linhas e mais de 20 estações, transportando uma média de 2,95 milhões de pessoas por dia.

Para quem planeja passar uma temporada fazendo intercâmbio em Londres, conhecer as múltiplas alternativas que o transporte público oferece é fundamental. Certamente, você vai economizar uma boa grana se evitar táxis ou mesmo outros sistemas de transporte que não sejam públicos.

O sistema de transportes púbicos de Londres inclui o sistema de metrô, os ônibus, o DLR (também conhecido como “trem leve”), o overground (“metrô de superfície”), os bondes (“trams”), um teleférico e até mesmo barcos.

Tudo está integrado e é possível encontrar um meio de transporte para chegar a qualquer ponto da cidade. Por isso, é importante que você conheça todas as alternativas possíveis antes de viajar. Seja para se locomover com facilidade ou mesmo para evitar gastos desnecessários.

Entendendo as zonas de transporte

Para que fique mais fácil compreender, a cidade de Londres é subdividida em zonas de transporte e os preços das tarifas de passagem não são fixos. Assim, ir da zona 1 para a zona 2, por exemplo, certamente vai custar menos do que ir para a zona 6. Quanto mais longe, maior o seu custo.

metro-em-Londres

Tenha em mente que a área mais central da cidade é a zona 1 e, a partir dela, as demais zonas vão se afastando do centro de forma circular. A zona 6, por exemplo, é a área onde está situado o aeroporto de Heathrow, já bem afastado da cidade. As zonas 7, 8 e 9 são mais distantes e, por isso, são consideradas especiais.

Como comprar os bilhetes de transporte público em Londres?

trem-em-londresExistem muitas opções para levar em conta na hora de comprar o seu bilhete. Para quem visita a cidade a passeio, comprar passagens avulsas só é um bom negócio se você pretende fazer poucas viagens. Para um intercambista, por exemplo, essa opção está longe de ser a mais interessante.

Nesse caso, o melhor conselho é comprar um cartão chamado Oyster Card. Ele custa 5 libras e permite que você faça recargas do valor que desejar. Além disso, com ele, as tarifas também são reduzidas. Com o cartão em mãos, basta fazer as recargas e pronto: certamente você vai economizar muito!

Para ter uma ideia, o valor de uma viagem entre a zona 1 e a zona 2 de Londres é de 2,40 libras usando o cartão, enquanto o bilhete avulso custa 4,90 libras. Há, ainda, um teto máximo de desconto diário que não passa de 6,80 libras. Ou seja, tudo o que você usar a mais não será cobrado.

Os cartões são individuais. Portanto, nada de encontrar alguém para dividir o passe, pois isso não vai funcionar por lá. A compra do cartão pode ser feita em praticamente qualquer estação ou até mesmo no próprio aeroporto. O conselho é que você providencie um cartão o quanto antes chegar na cidade.

Ônibus em Londres

Sem dúvidas, a maneira mais rápida e eficiente de se locomover pela cidade é usando o sistema de metrô. Contudo, os ônibus podem ser uma alternativa ainda mais barata, embora demorem um pouco mais para se deslocar pela cidade.

A tarifa básica de um ônibus é de apenas 1,50 libra. Nesse caso, as zonas de transporte não têm impacto no preço da passagem, portanto, ir da zona 1 até a zona 2 ou até a zona 9 vai custar o mesmo preço. Além disso, no máximo, serão descontadas 4,50 libras por dia no seu cartão. O que exceder esse valor não é debitado.

como-se-locomover-em-londres

Se o plano for andar mais de ônibus, faça o cálculo com o número de dias que vai ficar por lá e multiplique por 4,50. Outra dica é comprar o passe semanal, que custa 21,20 libras. Importante: compre antes o seu cartão, pois não é possível comprá-lo dentro do ônibus ou pagar a passagem de outras formas.

Locomover-se é fácil!

Se não estiver a fim de usar o transporte público, você pode fazer muitos dos seus trajetos a pé ou de bicicleta. Londres é uma cidade relativamente tranquila para caminhar, sem muitas subidas e com infraestrutura adequada para os pedestres. O ponto negativo é que costuma garoar bastante em certas épocas do ano.

Recorrer a outros métodos que não sejam esses para andar pela cidade não é uma boa ideia por conta do preço. O trânsito em Londres não é dos melhores e, dependendo da hora do dia, é bem provável que você possa ficar preso em algum engarrafamento. Por isso, evite se puder.

Tudo é muito bem sinalizado e se encontrar dentro do metrô é simples. Há mapas espalhados em todas as estações, permitindo que você simule o seu trajeto com facilidade para encontrar os pontos de parada e baldeação. Além disso, ganha-se um bom tempo se locomovendo dessa forma.

As zonas 1 e 2 são as que abrigam o maior número de pontos turísticos, portanto, é por elas que você vai circular mais. Para ir de um ponto a outro dentro da mesma zona ou em uma zona mais próxima, com um pouco de disposição, é possível ir a pé com tranquilidade. Se for um pouco mais longe, recomendamos que você vá de ônibus ou metrô.

STB

STB

Fundado em 1971, o STB Student Travel Bureau é líder no segmento de educação internacional no Brasil, oferecendo as opções certas para cada fase da sua vida. Quem você quer ser? Conte-nos onde quer chegar e nós traçamos o caminho.

Deixe um comentário

BUSCAR RESULTADOS PARA: