image41-e1436890191747-750x398.jpeg

From Praga to Vienna

 Ossuário de Sedlec

Saímos de Berlim rumo a Praga em um ônibus com a galera do Contiki. Foram seis horas de viagem bem cansativas e... bem-vindo a República Checa! Loucura! Não sei quando iríamos visitar Praga, com certeza não seria tão cedo. Sempre tivemos vontade de conhecer por toda a beleza e história da cidade, situada às margens do rio Vltava (ou rio Moldava, em português), que nasce por ali e vai até a Alemanha.

 

É difícil escrever sobre nossos dias. Praga é cheia de paradoxos! É uma das cidades mais bonitas do mundo, cheia de pontes e castelos imponentes, e é famosa por todo seu patrimônio arquitetônico. Por outro lado é um do destino completamente turístico - principal centro econômico do país -, logo, às vezes é um perrengue conseguir ver qualquer coisa e andar por suas ruelas tão famosas, que de dia são charmosas e de noite quase assustadoras de tão bucólicas.

Demos sorte com o tempo. Apesar de termos pego 12 graus em pleno verão, os dias eram muito longos e ensolarados. Conseguimos passear muito pela cidade, visitar o castelo de Hradcany - que tem mais de 570 metros de comprimento por 130 metros de largura, e que foi construído no século IX -, e também o Bunker Comunista de Praga, um lugarzinho sinistro! Você desce 60 metros em uma escada caracol e o lugar, que já foi até balada nos anos 2000, vira uma aula de história. Ele vai ficando cada vez mais frio conforme você desce e o guia conta que apesar de caber até quatro mil pessoas ali, foi um bunker construído para se morar entre quatro a seis semanas. No máximo!

Processed with VSCOcam with c1 preset

Tentamos curtir a noite de Praga também, ver o que a galera local faz, mas li e ouvi dizer que a prefeitura e a turma mais rica tá em pé de guerra com os jovens: fechando tudo que é balada por reclamações de barulho. O jeito foi sentar nos barzinhos que ficam nas margens do Vltava, que por serem todos meio tosquinhos, fica cheio de jovem local se divertindo, e não atrai tantos turistas.

 

De Praga pra Viena paramos rapidinho no subúrbio de Kutná Hora, uma cidade ainda na República Checa que tem uma capela chamada Ossuário de Sedlec. A história é sinistra: quase 70 mil ossos humanos que estavam enterrados atrás da igreja foram exumados e viraram decoração do lugar.

Processed with VSCOcam with b1 preset

O que dizer de Viena que mal conhecemos e já consideramos pakas?

 Viena foi uma coisa de outro mundo! Ficamos quase oito horas dentro do ônibus até chegar à Áustria e passamos pouco mais de 24 horas no país, em Viena. Mas o tempo que estivemos lá foi maravilhoso! Esperávamos uma coisa bem diferente, uma cidade mais calminha, sem muito o que fazer, só com uns rolês turísticos. Mas não! Viena é supercool, jovem, animada, tem um astral louco! 

.

Processed with VSCOcam with c1 preset

No verão, o Rio Danúbio, por exemplo, vira uma grande festa. A prefeitura junto com empresários locais cria praias artificiais e a galera fica lá de sunga e biquíni, esticada no sol até quase nove da noite. Isso sem falar em um barco com uma piscina dentro que fica ancorado por lá e vira um grande bar com todo o tipo de gente.

 Passeamos também pelo Naschmarkt, um mercado turco que vende comidas, temperos e especiarias maravilhosos (comemos lá uma das melhores linguiças da vida), além de rolar toda uma espécie de flea market cheio de roupa, acessórios e quinquilharias. 

 

Deixamos Viena pra trás com o coração apertado. Estamos apaixonados! Agora bora pra Londres passar uma semaninha no caos e estudar um pouco de arte e tendência! 

 Stay tuned! 

 

xx

Pedro & Marina

 Está curtindo o programa que o Pedro e a Marina estão fazendo pelo STB? Saiba mais sobre o Contiki aqui: Viagens de 18 a 35 anos.

Pedro e Marina

Pedro e Marina

Pedro, paulista de 29 anos, é diretor de arte (@pedrobeck) e Marina, mineira de 27 anos, é fotógrafa (@marinaabadjieff). Juntos criaram a agência We are Alive, em 2014, depois de uma road trip pelo Uruguai. Em seu trabalho, retratam meninas descoladas, pessoas estilosas e lugares cool. Adoram viajar e acreditam que quanto mais longe você for, maiores as chances de você se encontrar e descobrir a si mesmo. Juntos vão embarcar em uma nova trip: Inglaterra, Alemanha, Áustria e República Tcheca estão no roteiro. Vamos?

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: