a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

foto-14-750x563.jpg

Como me apaixonei pelo trabalho voluntário com animais

por Laura Neiva, de Jaipur, na Índia

Depois de uma semana fazendo trabalho voluntário com animais na Índia, comecei a me relacionar de uma forma diferente com o lugar e ficou cada vez mais fácil colocar a mão na massa. Até criei uma função pra mim:  checar todos os animais umas três vezes por dia pra ver se estava tudo bem. Se não estivesse, eu chamava os veterinários.

foto-19-750x563.jpg

Também fiquei cada vez mais próxima da minha família. Eles são muito lindos e receptivos, me acolheram muito bem todos esses dias. Uma das coisas que aprendi com eles e quero realmente levar pra toda a vida é o yoga. A prática mudou totalmente a minha relação com a manhã. Eu sou uma pessoa que costuma acordar tarde, mas na Índia passei a levantar muito cedo por causa do yoga -e com muita vontade!

Os indianos têm a tradição de tomar chá pela manhã, e, no começo,  eu achava muito quente, ainda mais com o calor excessivo que fazia por lá. Mas eles me explicaram que isso ajudaria meu corpo a manter a sua temperatura e eu me sentiria mais fresca do que se eu tomasse água gelada. E realmente funcionou!

foto-17-750x1000.jpgAcho que a minha experiência na Índia morando em casa de família foi muito mais enriquecedora do que se eu tivesse me hospedado com todos os outros voluntários. É muito interessante viver com pessoas locais e poder fazer essa troca com eles. Quando eu chegava em casa, podia ver como os indianos comem, como falam, seus horários e hábitos. E eles também queriam saber coisas sobre mim e sobre como é viver no Brasil.

Uma das coisas que achei mais interessante foi descobrir que há tantas línguas em um mesmo país. Muitas pessoas não falam inglês, só hindi, e outros só falam línguas locais. E mesmo assim, todo mundo se entende!

 foto-20-225x300.jpg

 Até as sacolinhas de mercado são lindas na Índia!

Descobri também que os indianos não vendem algumas coisas pra gente, só vendem pra quem é local --e, mesmo assim, deixam alguns itens escondidos nas lojas. Se é algo muito religioso, eles só vendem se um indiano pedir pra comprar. Isso é muito legal, por que, por mais que souvenirs de Shiva e Ganesha estejam por todos os lados, eles respeitam as tradições que são só pra os indianos, só pra as pessoas que acreditam naquilo de verdade.

No meu último dia de intercâmbio de trabalho voluntário no hospital veterinário, fiquei muito triste por deixar os animais. Nessas duas semanas, cinco cachorros foram reabilitados e encaminhados pra adoção e dez macacos foram soltos em uma floresta! Foram coisas que me deixaram muito feliz, porque vi como o trabalho funciona. É apaixonante ver que meu trabalho foi feito e deu resultado. Agora, com certeza, quero continuar ajudando pra sempre os animais.

 

foto-15-750x563.jpg Ela disse que eu fico bonita de véu =)

 

Quer fazer trabalho voluntário no exterior? Conheça mais sobre o programa que a Laura Neiva fez na Índia!

Laura Neiva

Laura Neiva

Laura, paulista, se tornou protagonista, ainda adolescente, de “À Deriva”, premiado filme de Heitor Dhalia, exibido em Cannes e outros festivais por todo o mundo. Ela é fidèle da Chanel, espécie de embaixadora da marca, que veste as roupas e é convidada para os eventos da maison pelo mundo – a única brasileira a ocupar este posto, diga-se. Laura segue atriz – divide-se entre trabalhos na Globo e observações do tablado com Antunes Filho. Com o STB, ela quer aprimorar seu inglês em NY. Acompanhe: @neivalaura

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: