roteiro_de_viagem_nova_york

Nova York dos nova-iorquinos: conheça a cidade além dos pontos turísticos

Mesmo que nunca tenha tido a oportunidade de visitar Nova York, é bem provável que você “conheça” de cor pelo menos uns três ou quatro pontos turísticos da cidade. A famosa Times Square, o Central Park, o Empire State, a Estátua da Liberdade e Wall Street, por exemplo, estão na lista dos lugares obrigatórios a serem visitados por aqueles que vão à cidade pela primeira vez.

Porém, Nova York está longe de se resumir às atrações para os turistas. Considerada uma das maiores metrópoles do mundo, a cidade revela segredos incríveis que só seus moradores sabem. A chamada “Nova York dos nova-iorquinos” tem preços mais acessíveis e muitas opções de entretenimento que vão fazer valer a sua viagem.

O melhor de tudo é que há transporte público de boa qualidade que chega em todos esses lugares. Basta embarcar em um metrô em qualquer ponto da cidade para, em poucos minutos, chegar ao seu destino – e aproveitar como nunca lugares menos cheios e mais acessíveis.

Neste artigo, listamos alguns desses pontos e explicamos por qual motivo eles podem ser considerados especiais. Ao fazer um intercâmbio em Nova York, você terá tempo de sobra para visitar e conhecer melhor cada um deles.

1 – Chelsea Market

Quem anda pelo bairro de Chelsea, em Manhattan, não pode deixar de colocar na lista de lugares para visitar o Chelsea Market. Trata-se de uma espécie de mercado municipal com um dos aspectos mais simpáticos da cidade. São muitas lojas com produtos naturais e uma grande variedade de lugares para comer.

chelsea_market_nova_york.jpgchelsea_market_nova_york_.jpg

 Na hora do almoço, ele fica completamente lotado, então vale deixar a sua visita para o meio da tarde. O prédio no qual ele está localizado abriga, ainda,  uma das sedes do Google e você verá com destaque o logo da empresa na fachada externa. Um dos passeios mais agradáveis que você pode fazer na cidade, faça chuva ou faça sol.

2 – High Line Park

Uma das linhas de trem que cruzavam a cidade de Nova York foi desativada nos anos 80 e o local acabou ficando de lado. A linha de trem elevada cruzava vários bairros da cidade e por um bom tempo ela foi vista como um “trambolho” em meio à paisagem. Até que em 2009 o local passou por uma renovação e virou um parque.

O High Line Park é um trecho com pouco mais de 1,6 km de extensão e que hoje abriga jardins, áreas de alimentação e bancos para você descansar enquanto curte uma bela vista da cidade. Com o passar do tempo, o local virou um ponto de encontro para atividades culturais das mais variadas e hoje é um dos lugares preferidos dos moradores locais para passear durante o dia.

3 – Bairro de Queens

Normalmente, os turistas que vão a Nova York não passam pelo bairro do Queens, mas deveriam. Por lá, é possível encontrar um pouco da alma dos moradores da cidade, em pontos de comércio mais simples e com preços mais acessíveis. Além disso, é claro, há muitas atrações culturais que também podem ser uma boa pedida.

Queens_NYC.jpg

O bairro é considerado um dos redutos de maior diversidade da cidade, abrigando moradores de muitos outros países. São restaurantes colombianos, padarias porto-riquenhas, lojinhas árabes, mercados chineses e tudo mais o que você possa imaginar. Por lá está também a casa em que viveu o músico Louis Armstrong – talvez o nome mais famoso da história do jazz. O local foi transformado em museu e você pode visitá-lo.

4 – Bairro do Brooklyn

Depois que você visita o bairro Brooklyn, fica até difícil imaginar que ele e Manhattan pertençam à mesma Nova York. Se fosse uma cidade independente, o Brooklyn seria a quarta mais populosa dos Estados Unidos. Ou seja, trata-se de uma região que tem vida própria e cujas características particulares precisam ser exploradas de perto.

Ponte do Brooklin.jpg

Depois de passear pelas agradáveis ruas do bairro, vá até o Brooklyn Bridge Park para ter uma das melhores vistas possíveis da cidade. O parque é formado por seis píeres e conta com jardins, brinquedos para as crianças, quadras poliesportivas e áreas para piquenique. Há quem diga ainda que as melhores pizzas de Nova York também estão por lá.

5 – East Village

Considerado um dos bairros mais artísticos de Nova York, o East Village é outra atração que merece a sua visita. Ali por perto há um ponto mais conhecido, a Union Square. Aos finais de semana há uma feira com venda de artesanatos e quadros criados por artistas locais. Já durante a semana, às terças e quintas, há uma feira de produtos orgânicos.

A região também traz muitas atrações interessantes no comércio. São cafés, restaurantes, livrarias, galerias de arte, casas de vinhos e bares com cervejas artesanais. O clima é muito agradável e a região é relativamente próxima da Times Square, ponto que pode ser considerado o mais central da região turística da cidade.

East Village_Nova York.jpg

Agora você já sabe. Quando for a Nova York, não deixe de visitar esses lugares e aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.

STB

STB

Fundado em 1971, o STB Student Travel Bureau é líder no segmento de educação internacional no Brasil, oferecendo as opções certas para cada fase da sua vida. Quem você quer ser? Conte-nos onde quer chegar e nós traçamos o caminho.

Deixe um comentário

BUSCAR RESULTADOS PARA: