Intercâmbio em família conheça histórias de quem fez-1

Intercâmbio em família: conheça histórias de quem fez!

Idades diferentes, objetivos diversos. Pode até parecer impossível, mas conciliar intercâmbios distintos em uma experiência única em família não só é possível, como tem virado uma das modalidades de intercâmbio mais procuradas pelos brasileiros.

 “É uma demanda que tem crescido ao longo dos anos, pois permite que toda a família viaje junta, seja para cursar uma língua na mesma escola ou para buscar interesses distintos”, afirma Rui Pimenta, gerente de vendas do STB, que no último ano experimentou um aumento de 50% na procura por intercâmbio em família

Os intercâmbios em família são criados sob medida para cada caso e, deste modo, contemplam o estilo e as necessidades de cada viajante do grupo. “É possível montarmos programas em que um dos pais faça um MBA, enquanto o restante dos membros da família aprenda um novo idioma, por exemplo”, sugere Pimenta.

As possibilidades para quem deseja fazer um intercâmbio em família não param por aí. Além de poderem escolher o melhor curso para cada integrante, a duração dos programas pode variar de 15 dias (ideal para quem quer estudar durante as férias), entre três e seis meses e até um ano ou mais, dependendo do caso. 

 

Intercâmbio em família: por que eu escolhi fazer?

 Os motivos que levam a um intercâmbio em família podem variar. Da necessidade de aprender coisas novas no exterior e se reciclar profissionalmente até a simples vontade de viver uma experiência diferente, tudo conta na hora de optar por este tipo de programa.

Intercâmbio em famíliaPara o contador Alexandre Maia de Campos, 45 anos, esta foi uma oportunidade de conquistar aprimoramento profissional no exterior ao mesmo tempo em que possibilitava aos filhos uma experiência de intercâmbio. Com um cargo sênior e um bom salário em uma empresa de São Paulo, Campos achou que estava na hora de dar um passo além na carreira, mas não queria fazer isso sem a família.

 “Mesmo estando nos últimos níveis de inglês, não me sentia preparado para trabalhar em uma empresa multinacional em níveis mais altos”, conta. “Conversei com minha família sobre a possibilidade de passarmos um ano estudando fora do país para adquirirmos a fluência na língua, o que seria muito importante não só para a minha carreira, mas para meus filhos e esposa.”

O plano deu certo! Em um primeiro momento, Campos apostou em um curso de inglês com foco em negócios e levou a família com ele para a Califórnia: sua mulher, Ana Goulart, 42 anos, estudaria inglês, enquanto os dois filhos, Julia Goulart e Vitor Goulart, seriam matriculados em uma escola americana.

Conheça cursos de inglês na Califórnia

Já para o engenheiro civil José Eduardo Gomes, 37 anos, o intercâmbio em família representou a oportunidade perfeita para realizar um sonho antigo. “Não tive a oportunidade de fazer intercâmbio antes da faculdade e, depois, o volume de compromissos só aumentou, o que acabou me distanciando deste sonho. Porém, a vontade sempre existiu. No meio de 2016, em função da instabilidade econômica do país, decidimos que era o momento de fazer essa viagem. A ideia era aprimorar o inglês e vivenciar algo novo com o nosso filho”, relembra.

Gomes passou três meses estudando inglês na cidade de Fort Lauderdale, na Flórida, em 2016, ao lado da mulher, a engenheira civil Danielle, 34 anos. O filho do casal, Henrique, que tinha quatro anos na época, os acompanhou, mas não estudou. 

Saiba mais: programa de família em Fort Lauderdale

Intercâmbio de família: o planejamento

Para tirar um intercâmbio de família do papel é preciso planejamento. Alexandre Campos, por exemplo, planejou-se por dois anos antes embarcar com a família para um intercâmbio de um ano na Califórnia. “Tudo o que estamos colhendo durante este período no exterior é resultado de muito planejamento. E, mesmo assim, não conseguimos prever todas as situações. A parte financeira pode ser a mais sensível, mas uma coisa é certa: quanto mais você se planeja, menos problemas você vai ter”, afirma.

José Eduardo Gomes e a mulher, a engenheira civil Danielle Perez, também planejaram seus três meses de intercâmbio em Fort Lauderdale, na Flórida.  “Foram seis meses que fizeram toda a diferença. Isso é muito importante para quem quer aproveitar essa experiência ao máximo”, diz Gomes.

Campos afirma que foi tão cuidadoso com o planejamento da sua viagem que pôde estender o intercâmbio da família, que originalmente duraria apenas um ano. “Perto do prazo de encerrar o nosso intercâmbio, resolvemos estender nossa estadia e continuamos por aqui. Decidimos isso, pois entendemos que o nosso tempo nos Estados Unidos ainda não tinha acabado e que valeria a pena fazer o sacrifício. Além da fluência no inglês, meu segundo objetivo era fazer uma pós-graduação para me capacitar melhor para futuros desafios”, conta Campos, que hoje estuda International Business Operations and Management na UC Irvine, uma das mais renomadas universidades do mundo.

Quem sonha em fazer o mesmo deve contar com ajuda profissional de uma agência de intercâmbio especializada, além de considerar alguns fatores como os objetivos de todos os integrantes do grupo.  “Minha recomendação é que as pessoas analisem seus objetivos profissionais e pessoais antes de escolher o curso e a localização de seu intercâmbio, tomando esta decisão de acordo com o que proporcionará mais benefícios para você e sua família”, sugere Campos.  

Quais as vantagens de fazer um intercâmbio em família?

Realizar diversos sonhos e contemplar objetivos diferentes em uma única viagem são apenas duas das vantagens de fazer um intercâmbio em família. Aplacar a saudade de casa, estreitar os laços familiares e aumentar a qualidade do tempo juntos são outros pontos citados por quem escolheu viver essa experiência.

Para Gomes, um dos principais benefícios do intercâmbio em família, além do aprendizado do inglês, foi o de poder proporcionar ao filho Henrique, de quatro anos, uma experiência inesquecível. “Durante o intercâmbio, sempre conseguíamos diversificar as atividades com o nosso filho, o que foi muito bom e produtivo. Certamente é algo que gostaria de repetir, mas se não for possível irmos novamente juntos, pretendo proporcionar isso a ele, pois além do inglês ser essencial nos dias de hoje, outro grande legado é a experiência que ele levará por toda a vida”, conta.

Já Campos, que está há mais de um ano no exterior, afirma que minimizar a saudade do Brasil foi um dos pontos altos do intercâmbio em família. “Quando você vem sozinho, acaba ficando mais vulnerável a sentir saudades de casa, dos amigos, família etc. Mas quando você vem com a sua família, por mais que você sinta saudade do seu país, você está com as pessoas que mais ama no mundo”, afirma Campos.

 Saiba mais sobre intercâmbio em família

A alegria de poder proporcionar esta experiência aos filhos e, mais do que isso, servir de exemplo para eles também é Família reúnida durante intercâmbiocitada por Campos como algumas das vantagens do intercâmbio em família. “Eu acho que a melhor parte dessa experiência é poder ver que todos têm tido a oportunidade de aprender e se divertir. Cada experiência nova fica marcada no nosso coração e na memória e terá reflexos para o resto de nossas vidas. Além disso, também pudemos mostrar para os nossos filhos que nossa obrigação naquele momento não era trabalhar, e sim estudar e tínhamos que dar o nosso melhor. Cada A que alguém tirava comemorávamos juntos”, conta.

 Quais são os cursos mais procurados?

  1. Canada – ILSC
  1. Estados Unidos - The Language Academy
  1. Inglaterra - Frances King
  1. Irlanda – Dublin

 

Quer saber mais sobre como fazer um intercâmbio em família?

Fale com um especialista   em intercâmbio!

STB

STB

Fundado em 1971, o STB Student Travel Bureau é líder no segmento de educação internacional no Brasil, oferecendo as opções certas para cada fase da sua vida. Quem você quer ser? Conte-nos onde quer chegar e nós traçamos o caminho.

Deixe um comentário

BUSCAR RESULTADOS PARA: