a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

passaporteok1.jpg

Tudo o que você sempre quis saber sobre o visto de estudante para os EUA!

Taí o motivo do meu sofrimento maior! Sou ansiosa e a espera durante o processo de visto é só para os fortes! hahaha Mas a verdade é: tudo fica bem mais fácil quando você tem alguma ajuda profissional! No meu caso, contei com o auxilio da Ana Galdino, que faz assessoria em documentação e ajuda em todas as etapas na hora de tirar o visto. Ok, se quiser você pode, sim, tentar todo o processo sozinho, mas independente disso, os passos são exatamente os mesmos!

A primeira coisa é bem óbvia, para solicitar o chamado F-1, é preciso estar matriculado em alguma instituição de ensino que tenha autorização para prover visto de estudante e cumprir o mínimo de 20 horas semanais de estudo. Assim, essa escola gringa enviará pelo correio o I-20, que é tipo o documento MAIS importante da vida! hahaha Ele pode demorar até quatro semanas para chegar, por isso, é importante se programar com as datas de entrevista no consulado. Para marcar essa entrevista, primeiro você preenche um formulário gigante com todas as suas informações no site . Depois, precisa pagar duas taxas: taxa Consular para emissão do visto (custa U$160) e taxa SERVIS para habilitar o I-20. Ahhh se tiver ajuda de uma assessoria como eu, também vai precisar desembolsar um valor para esse serviço.

Bem, aí rolam dois momentos importantes, o dia de entrega dos seus documentos e o dia da sua entrevista no consulado americano. Nesse primeiro as coisas são bem simples: é só seguir as instruções do consulado e aparecer no dia e local marcado com seus documentos.  Aí vem o segundo (e mais tenso) em que rola a entrevista individual com o cônsul. Já ouvi várias histórias sobre isso, mas a verdade é que na hora as coisas acabam sendo bem mais tranquilas do que parecem. Cada caso é um caso, então posso contar apenas como rolou pra mim. Minha entrevista durou uns 3 minutos e respondi perguntas bem básicas do tipo: "para onde vai?", "quanto tempo pretende ficar?", "porque quer estudar inglês?", "qual é o seu trabalho?"... Apesar de não ter tido que mostrar nenhum documento extra, é bom ser precavido e, assim como eu fiz, organizar mais alguma papelada que comprove sua renda e, é claro, vínculo com o Brasil. Esses são os principais pontos durante a entrevista (deu pra perceber, né!?). Por isso, é bom ter na cabeça argumentos que comprovem que você quer apenas estudar nos EUA, que tem renda suficiente para se manter por lá e que pretende voltar assim que acabarem seus estudos. Se tudo correr bem e o visto for aprovado (igual rolou comigo, uffa!), chega na sua casa lindo e maravilhoso de 7 a 10 dias úteis ou pode ser retirado no local em que você entregou seus documentos com horário agendado.

A duração desse visto depende do tempo de duração do seu curso (previsto no I-20) e, é claro, do tempo determinado pelo cônsul.

E aí, curtiram o post? Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas! 
Para ver mais sobre meu intercâmbio em NY acesse meu blog www.karolpinheiro.com.br
Beijos, Beijos

Karol Pinheiro

Karol Pinheiro

Karol Pinheiro é jornalista, trabalhou na revista CAPRICHO por 8 anos, ama a Disney e acredita no poder do destino. Gosta de escrever sobre tudo o tempo todo e acha que, um dia, vai poder conhecer todos os lugares do mundo através do teletransporte. Por enquanto, vai de avião mesmo para a Big Apple viver todas as dores e amores do intercâmbio por seis longos e maravilhosos meses.

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: