a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

Quanto custa viver em New York? (parte 1)

Uma das dúvidas frequentes que recebo quanto a Nova York é com relação a preços e custo de vida. Muitas pessoas que sonham em fazer intercâmbio nessa cidade incrível ou mesmo pensam em escolhê-la como destino de suas próximas férias indagam sobre os custos.

É claro que a questão de "barato" ou "caro" é relativa à condição social de cada um, mas por comparação com a cidade em que vivi toda a minha vida, São Paulo, posso fazer um paralelo em relação aos preços daqui. Também é bem diferente a forma de consumo de alguém de férias que quer comprar tudo que custa muito mais caro no Brasil (e que nem sempre você precisa), do que alguém que está indo viver na cidade/país em questão (no nosso caso, Nova York), e que irá comprar as coisas com mais calma - mais tempo! - e também precisa se preocupar com outros custos, como aluguel e transporte.

Nova York é uma cidade cara e um dos motivos é a grande importância dessa cidade para o mundo. Ela é a cidade mais populosa dos Estados Unidos e é uma das áreas metropolitanas mais populosas do mundo. Nova York tem um impacto ultra significativo sobre o comércio mundial, finanças, mídia, cultura, arte, moda, pesquisa, educação e entretenimento. É anfitriã da sede das Nações Unidas, um importante centro de assuntos internacionais, e destino de milhões de turistas anualmente.

Assim, é claro que o custo de vida em uma cidade como essas será mais alto do que o custo de vida em São Paulo. Mas, gente... é Nova York! Capital do mundo, super vale a pena e é isso que se tem que pensar quando se vem visitar ou morar aqui: é um investimento cultural e profissional. O que se encontra em Nova York e o que acontece aqui, acontece só aqui.

Considero que produtos e serviços relacionados à necessidades básicas, como um lugar para viver, alimentação, saúde (médicos, hospitais e planos de saúde) e cabeleireiro (para mulheres é básico, vai!) são mais caros aqui do que no Brasil. Outros tipos de produtos, como vestuário, produtos de beleza, eletrônicos, móveis e utilidades domésticas, automóveis e passagens de avião, aqui são imensamente mais baratos.

Vamos começar pelos mais caros:

Habitação
Ou seja, com tantas pessoas querendo vir para Manhattan, aluguéis e hotéis são caros e disputados. A cidade é em uma ilha e o espaço é escasso. Os preços de hotéis, dependendo também da temporada, variam. Para ter uma ideia básica, uma noite em um albergue sai por volta de US$30 a US$70, em um hotel 3 estrelas US$150 a US$300, em um flat ou estúdio US$400, e um hotel 5 estrelas pode sair por até US$1.000 ou mais. Já para morar aqui, depende muito do bairro que você escolhe viver.

Albergue: Hostelling International New York

Queens e Brooklyn são regiões mais afastadas de Manhattan, mas que possuem preços melhores e até apartamentos mais novos. O aluguel de um quarto em um apartamento compartilhado pode variar de US$600 a US$1.000 por mês. Assim, quanto mais afastado da ilha, mais barato o aluguel. Se você pode bancar um apartamento só para você, ótimo. Moro em Midtown, Manhattan, e no meu prédio o apartamento de um quarto custa US$3800 por mês. Assim, a grande maioria das pessoas aqui divide apartamento.

Residência estudantil também é uma opção válida e culturalmente enriquecedora. Elas ficam localizadas em Manhattan e, por mês, você paga US$1.400 em um quarto individual e decorado. O meu apartamento, por exemplo, divido com mais 3 pessoas, tive que decorar todo meu quarto e meu aluguel é US$1.250 por mês.

Meu quarto em Manhattan

Leia também o post: Intercâmbio & Estadia - onde se hospedar em Nova York.

Alimentação
Suuuuuuper varia de onde você escolhe para encher a pança! Eu almoço um delicioso falafel por US$3,00 no Mamouns, um omelete de queijo por US$5,00, um Pad Thai por US$7,00 ou mesmo uma refeição no Robert por US$25,00.

Normalmente, eu costumo gastar entre US$15 a US$30 por dia com alimentação.

Também tento cozinhar em casa uma coisa ou outra. Supermercado aqui é um problema, pois os mais em conta são afastados. Como quase ninguém tem carro e atravessar Manhattan carregando milhares de sacolas não é uma opção, acabo comprando nos mercados da região, que são bem mais caros. Os mais comuns são a Gristedes, The Food Emporium e Whole Foods, esse último o paraíso dos orgânicos.

Como comparação, um litro de leite custa em média US$1,75, uma lata de palmito US$3,00, meio quilo de arroz US$6,50 e um pote médio de sorvete US$4,90. Frutas e alimentos básicos são mais baratos no Brasil.

Cabeleireiro
Eu ainda não arrumei uma solução ideal quanto a essa questão. Meu cabelo é loiro não natural, ou seja, de dois em dois meses tenho que correr para um cabeleireiro para dar um retoque. Já fui em duas cabeleireiras diferentes, não gostei nada do resultado e ainda tive que pagar $190 para cortar e pintar.

Mas claro, se você for comprar os produtos de beleza na farmácia eles serão muuuuuito mais baratos aqui em NY do que no Brasil. Por exemplo, o shampoo que uso aqui e pago US$7,00, no Brasil custa R$55,00. Me arrisquei uma vez e pintei meu próprio cabelo com produtos comprados na farmácia. Ficou melhor do que no cabeleireiro e gastei apenas US$15.

Escova progressiva, que em inglês é conhecido como Brazilian Blow Out, custa entre $200 a $300. Se o você não precisa de nenhuma dessas firulas e só quer saber quanto é o corte de cabelo, o masculino costuma sair entre US$20 a US$30 e o feminino entre US$40 a US$50. O pé e a mão custam US$30.

Clique aqui para ler Quanto custa em New York (parte 2)!

 

Bruna Calheiros

Bruna Calheiros

Paulista e blogueira, Baunilha é publicitária e apaixonada por games, seriados, HQ, cinema, design e arte. Com projetos promissores e vontade de aproveitar tudo o que o mundo tem para oferecer, ela está estudando em NY e você pode conferir os textos repletos de dicas e detalhes sobre a cultura norte-americana que a @baunilha prepara especialmente para vocês!

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: