DESTINOS

INTERCÂMBIO EM LONDRES

Confira motivos para fazer um intercâmbio na cidade do Big Ben!

Published

on

Que tal fazer um intercâmbio em Londres e descobrir a capital inglesa enquanto fica craque no inglês? Reunimos aqui algumas informações importantes para te ajudar a decidir: estudar inglês em Londres, sim ou claro?

Por que fazer um intercâmbio em Londres?

Big Ben, principal ponto turístico de Londres

Localizada no ponto zero do planeta, a capital britânica expande sua cultura de ponta a ponta e dita as tendências que todos vão aderir futuramente. Londres é pioneira pela própria natureza e conduziu o mundo em uma Revolução Industrial que o moldou como vemos hoje, fazendo com que passado, presente e futuro ficassem eternamente ligados a este lugar. Em seu intercâmbio, você vai se surpreender com as ruas seculares, os prédios modernos, a arte urbana, a pompa real e um mix de culturas convivendo em perfeita harmonia.

Melhor época do ano para ir a Londres

Apesar da fama de nublada, cinzenta e fria, acredite: há também dias bonitos em Londres! Em alguns dias da primavera e principalmente no verão, a capital britânica recebe temperaturas amenas e dias muito longos – entre julho e agosto, o sol chega a se pôr após as 21h. Portanto, a melhor época para visitar Londres é entre maio e agosto.

Não se esqueça de levar em consideração que esta época é alta temporada e os preços das hospedagens, passagens e serviços ficam mais elevados. Os melhores preços são encontrados entre outubro e março, época mais fria e chuvosa. Apesar de raramente nevar em Londres, as temperaturas médias variam de 0°C a 10°C no inverno.

Informações úteis de Londres

Telefone de Emergência: 999
Código DDI: 44
Código DDD: 20
Fuso Horário: +3 ou +4 horas em relação à Brasília, dependendo do horário de verão
Temperatura: No verão, entre 9ºC e 22ºC. No inverno, de 0ºC a 10ºC
Voltagem: 240V
Moeda: libra

O que fazer em Londres

o que fazer durante um intercâmbio em Londres

A terra da rainha é um dos destinos número um na lista dos viajantes. Atrações históricas como o Big Ben, o Buckingham Palace, a Tower Bridge e a Saint Paul’s Cathedral convivem ao lado dos maiores museus de arte do mundo (pense no British Museum e no Tate Modern!) e de alguns dos ícones da música punk e da moda transgressora, como o imperdível Camdem Market. Há uma Londres para cada estilo de viajante, e se você escolher fazer seu curso de inglês lá, com certeza, vai voltar com uma nova percepção de mundo! Duvida? Dê uma olhada no nosso roteiro sobre o que fazer em Londres em um fim de semana incrível e, se quiser se aprofundar ainda mais, confira as dicas de compras, bares, restaurantes, baladas e mais pontos turísticos de Londres no Tripbox – aplicativo de viagem gratuito e supercompleto do STB!

Como dar gorjeta na Inglaterra

Gorjeta em Londres

Em restaurantes, é normal deixar entre 10% e 15% de serviço, mesmo valor da taxa sugerida em hotéis. Para porteiros e carregadores, uma ou duas libras bastam. Quando pegar um táxi, é educado que você arredonde o valor para cima, com a clássica “keep the change”.

Onde ficar em Londres

Casas onde podem ficar os estudantes em Londres

A capital britânica é enorme e populosa (possui mais de oito milhões de habitantes). Por isso, nos primeiros dias de intercâmbio em Londres, você pode se sentir um pouco perdido em relação à geografia, mas rapidamente vai se encontrar.

A cidade é dividida por zonas (seis ao todo), sendo que a Zona 1 fica na região mais central e turística. Ao aumentar o raio de distância do centro, as zonas vão aumentando, fazendo com que os aluguéis fiquem mais baratos. Essa divisão também serve para os valores do transporte público.  Portanto, é recomendável que o estudante encontre um equilíbrio entre a distância do centro e a busca por acomodações mais baratas. O distrito de Woolwich, na região sul, é cheio de estudantes e há muitas ofertas de acomodações para compartilhar. Outro local interessante para buscar moradia é o distrito de Stratford, famoso por ter sido amplamente revitalizado para os Jogos Olímpicos de 2012. É uma área mais residencial e menos agitada, mas mesmo assim atrai muitos estudantes.

Transporte público pro seu intercâmbio em Londres

Transporte público em Londres

Metrô

Os principais pontos turísticos de Londres estão em uma área envolvida pela Circle Line (linha amarela), e há estações de metrô próximas a quase todas as atrações. Se ficar hospedado na parte mais turística durante seu intercâmbio em Londres, provavelmente usará mais as linhas azul e vermelha, as mais estratégicas para visitar os points da cidade. Para economizar em passagens de ônibus e metrô, você pode comprar o cartão pré-pago Oyster Card, que serve para ambos. Ele está disponível nas estações de metrô e no site www.tfl.gov.uk/tickets. Adquira somente os bilhetes correspondentes às zonas que você utilizará. Se você se hospedar na zona 3, por exemplo, compre o ticket que permite trafegar entre as zonas 1 e 3.

Atenção: O metrô encerra seu funcionamento pouco antes da meia-noite. Após este horário, funcionam apenas os ônibus noturnos. Caso você precise utilizá-los, consulte o site oficial para saber as rotas e horários dos night buses.

Ônibus

Os ônibus londrinos são sinalizados com uma letra e vários números para indicar a rota (ônibus começados com a letra N são noturnos). Nos pontos, há uma tabela que especifica quais ônibus passam ali, além de um letreiro eletrônico que informa a chegada dos próximos. Para buscar uma linha ou conhecer sua rota, acesse http://www.tfl.gov.uk./modes/buses/

Trem

As oito principais estações de trem em Londres são a Charing Cross, a Euston, a Kings Cross, a Liverpool St., a Paddington, a St. Pancras, a Victoria e a Waterloo. Todas elas têm conexão com o metrô. Se você pretende viajar de trem de Londres para outra cidade, com certeza utilizará uma destas estações.

Onde comer em Londres

Ir a Londres e não provar o tradicional fish & chips é como visitar a Itália e não comer uma boa pizza. O prato típico da capital britânica pode ser encontrado em diversos pubs e restaurantes, com destaque para o Golden Union Fish Bar, localizado no coração do Soho, e para o Canteen – onde a simplicidade do menu sazonal não exclui a qualidade da clássica dupla inglesa.

Mas nem só de peixes e batatas se faz o cardápio dos restaurantes na cidade. Dos mais exóticos (a exemplo do Burger&Lobster, cuja especialidade é o sanduíche recheado com carne de lagosta) aos mais comuns (como as adoráveis casas de chá), a cidade tem opções para todos os bolsos e paladares.

Alguns destaques são o Princi, uma espécie de padaria que também serve deliciosas massas e pizzas; o Tramshed, paraíso dos carnívoros que conta com uma obra de Damien Hirst no meio do salão; e o Vanilla Black, recomendado pelo Michelin como um dos melhores vegetarianos da cidade.

Para os verdadeiros fãs de gastronomia, a dica é explorar o bairro de Peckham – distrito ao sul de Charing Cross que equilibra um ambiente menos turístico com a grande oferta de cafés, lojas e restaurantes.

Onde fazer compras em Londres

Dos brechós às grifes famosas (passando por centros comerciais, feiras de rua e lojas de departamento), Londres oferece diversas opções para o viajante que se recusa a voltar para casa sem uma peça de roupa nova nas malas.

Criações de estilistas mundialmente famosos (como Phillip Lim e Ann Demeulemeester) podem ser encontradas na Hostem, uma loja-conceito em Shoreditch que reúne o melhor do street wear de luxo da cidade. Para quem procura preços mais acessíveis, o Beyond Retro é um brechó com roupas e acessórios vintages que ocupa um galpão de quase 500m² a dez minutos de caminhada dali.

Ainda na mesma região, está o Boxpark – o primeiro pop-up mall do mundo. Composto por cerca de 60 containers revestidos de madeira, o local reúne peças indie e mainstream, além de pequenos cafés e galerias de arte.

Outra dica é a Liberty, conhecida pelas estampas florais (que lhe renderam parcerias com grandes marcas como a Nike e a Vans) e pela versatilidade dos produtos – que vão de roupas e joias a objetos de decoração e presentes.

O que fazer à noite em Londres

A primeira dica é visitar o The Bedford, um dos pubs mais populares da região de Balham. Além das tradicionais cervejas e da boa comida, o local é palco de shows de música, stand-up comedy e demais performances aos finais de semana. Mas, apesar de serem os mais característicos passeios da capital britânica, os pubs não são os únicos responsáveis por agitar as noites londrinas.

Tão eclética quanto seu público, a George & Dragon, em Dartmouth, dá conta de agradar também aos fãs de música alternativa – com direito a jukebox! Enquanto isso, três grandes ambientes e line-ups muito bem montados garantem o sucesso da Fabric, uma balada dedicada exclusivamente à música eletrônica. Localizada no bairro de Farringdon, ela já figurou diversas vezes na lista das 100 melhores baladas da Europa, publicadas pela DJ Magazine.

Ocupando o espaço de um antigo teatro em Camden Town, a KOKO já recebeu apresentações do Sex Pistols, Amy Winehouse e Madonna – não à toa é considerada por muitos como a melhor casa de shows da cidade. Localizada na região de Soho, outra opção é a Cirque Le Soir, uma casa noturna com temática circense onde malabaristas e cuspidores de fogo se apresentam em meio à multidão.

Opinião de quem fez intercâmbio em Londres

“Inicialmente, pensamos Londres como uma cidade cara, mas não é necessariamente verdade. A maioria das atrações – boas! – são gratuitas. O British Museum, por exemplo é gratuito. Visitar o SkyGarden também. Além do mais, é possível conhecer lugares que víamos apenas em filmes ou séries. Eu morei no bairro onde foi gravado ‘Piratas do Caribe’, andava no mesmo parque onde o Johnny Depp corria, ia ao bairro da Amy Winehouse, à casa onde os Beatles começaram (hoje o estúdio do Paul)… Um simples parar e olhar ao redor já valia a pena. E, no final das tardes de inverno, os edifícios e as construções eram cobertas por uma linda luz dourada.

Londres foi a melhor escolha! Fiz Embassy, em Greenwich, escola na qual as aulas eram muito dinâmicas e divertidas – com professores nativos, preparados e muito bem humorados. Além do que era ensinado através de exercícios em sala, tínhamos atividades externas. Fiz amigos de vários continentes e mantenho contato com eles até hoje. Vivenciar o estilo de vida de outro país é muito enriquecedor. Além do domínio do idioma, ganhamos mais agilidade, velocidade e capacidade de discernir diante de culturas diferentes.”, Wllyssys Wolfgang, jornalista, 31 anos, fez curso de inglês na Embassy English Greenwich, em Londres.

Curiosidades sobre Londres

Curiosidades sobre Londres

  1. Be polite: ingleses não têm a fama por acaso, então, ao marcar um compromisso, seja pontual. Atrasos são muito mal vistos.
  2. Be more polite: ao andar de transporte público, espere as pessoas saírem antes de entrar, fique parado do lado direito em escadas rolantes e evite puxar papo (ou mesmo trocar olhares!) dentro do metrô. Ah! E mind the gap!
  3. Quer fazer amigos? Fale sobre o tempo e adote o humor auto-depreciativo, pedindo desculpas a todo momento e tirando sarro de suas próprias falhas. Very British!
  4. Se alguém te chamar de darling, dear, ducky ou love, não se acanhe. Nem ame de volta! Eles usam esses termos o tempo todo e não é necessariamente carinhoso!
  5. Na verdade, o darling sequer te dá a prerrogativa para algum contato físico. Ingleses não gostam de ser tocados e, ao cumprimentar alguém, não vá além do aperto de mão.

Custo de vida em Londres

Preço da refeição em Londres Refeição em restaurante estudantil: 15 libras
Preço do lanche em Londres Mc Meal ou combo equivalente no Mc Donald’s: 5 libras
Preço do refrigerante em Londres Coca-cola (300ml): 1,20 libras
Preço da baguete de pão em Londres 1 baguete de pão: 1,02 libras
Preço do ticket de ônibus em Londres Ticket de ônibus (ida ou volta): 2,50 libras
Preço do Taxi em Londres Táxi (bandeirada): 3,20 libras

Quer fazer um intercâmbio em Londres?

Jovem apreciando a vista da Tower Bridge em seu intercâmbio em Londres

 O STB oferece os melhores cursos de inglês em Londres, com condições especiais para passagens aéreas, acomodações e até tours pela cidade ou por países vizinhos. E você ainda viaja com o Tripbox, o melhor app de viagem do Brasil, cheio de informações sobre o destino da sua viagem. Preparado para embarcar?

Continue Reading
Click to comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *