kings2-557x3801.jpg

Estudando inglês na Kings Colleges

Essa é minha primeira escola de inglês da vida! Fico feliz em dizer que ela fica na Europa, hehehe. Estudei inglês apenas enquanto estava na escola normal, nunca tive aulas em escola de inglês e tudo que sabia até hoje aprendi ouvindo e lendo. Sempre vi muitos seriados, filmes e músicas em inglês, então ficou fácil me habituar com a língua.

A Kings Colleges fica em New Beckham, que é um pouco longe do centro de Londres então tenho que pegar trem e metrô para chegar até ela. A parte ruim é que por ser meio longe da minha casa, acabo pagando mais caro pois o transporte aqui em Londres é cobrado por distância. Minha casa fica na zona 2 e a escola fica na zona 4, e eu ainda não decidi se prefiro gastar mais morando perto do "fervo" de Londres e indo todo dia para a zona 4 estudar, ou se é melhor morar na zona 4 mas ter que ir para Londres sempre que eu quiser algo mais badalado. Por enquanto continuarei morando aqui no apartamento que eu estou e, se mudar de ideia, conto pra vocês como me organizei para fazer a mudança.

Primeiro dia de aula
Sempre rola aquela estranheza, insegurança e timidez. Eu cheguei em Londres num domingo e no dia seguinte minhas aulas já começaram. Acordei bem cedo e corri para a escola na esperança de não chegar atrasada, afinal, pontualidade é uma característica bem famosa dos britânicos e é também algo que eu não tenho :(
Chegando lá, recebemos as boas vindas e fizemos uma prova que estabeleceria nossa turma de acordo com o nível de cada um. Eu caí no nível Pré Intermediário, então recebemos as instruções sobre as aulas e os horários e depois fomos caminhar pelas redondezas da escola para conhecer melhor o bairro.

Estrutura da escola

As salas de aula são normais, mas ainda não tive aula em todas. As que eu já tive aula tinham uma espécie de "lousa digital" onde os professores escrevem com uma caneta sem tinta e a aula fica mais dinâmica.

Eles têm uma área bem gostosa na parte de trás com mesa de ping-pong, mesinhas para comer e sentar pra conversar. Tem uma lanchonete com sanduíches naturais e macarrões instantâneos, que são os preferidos dos orientais da escola (ou seja, muitos!).

A escola tem WiFi liberado, o que pra mim é ótimo pois sempre levo meu notebook para dar uma olhada durante os intervalos ou depois da aula. Mas para quem não tem computador portátil, é só procurar um lugar na salinha dos computadores, que é um pouco disputada mas sempre dá para arranjar um lugarzinho.

 

Professores
Até agora todos os professores com quem tive aula são britânicos. Acho melhor pois eles são daqui, conhecem melhor a cidade e tem aquele sotaque gostoso! Tem uma professora chamada Amorita, e, apesar do nome fofo, ela não faz muito o estilo meigo. Ela é bem engraçada e meio brava às vezes, mas as aulas dela são bem divertidas. Então até agora estou gostando bastante das aulas.

Alunos

Como falei no post sobre a moradia, a média de idade dos alunos aqui é um pouco mais baixa que a minha, que tenho 25 anos. Mas vira e mexe, quando entra gente nova na turma, tem algum colega de classe que é mais velho que eu, tipo uns 30 e poucos.

Aqui tem muuuito japonês e chinês. Acho que, junto com espanhol, é a língua que mais ouço nos corredores da escola. Óbvio que não sei diferenciar chinês de japonês quando eles estão falando, mas é engraçado como o sotaque deles no inglês é péssimo. Tenho reparado muito nos diferentes sotaques no inglês, e esses dias vi um vídeo com um brasileiro falando inglês e era incrível como o sotaque do inglês dele era claramente brasileiro.

Independente de tudo isso, todo mundo está aqui pra aprender. Então não podemos ter vergonha de falar errado, tentar, quebrar a cara, falar a pronúncia certa... Porque aqui está todo mundo na mesma situação que a gente, então não tem nem sentido ficar julgando ninguém.

Às vezes é meio triste pois tem gente que entra aqui para fazer o curso por apenas 2 ou 3 semanas, então não dá nem tempo de fazer amizade. Dica: faça amizade com pessoas de nacionalidades diferentes, assim na hora de sair, vocês obrigatoriamente vão ter que falar inglês. Nada de ficar andando com brasileiros e só falar português, heim? ;)

Aulas e Provas

Tenho aula de manhã todos os dias e nas sextas-feiras fazemos um teste. Então é como se a cada nova semana a gente começasse um curso novo. Toda segunda-feira chegam os alunos novos da escola e a gente pega capítulos novos dos livros para estudar e fazer os exercícios. O teste da sexta-feira é feito de acordo com o que aprendemos naquela semana, então é muito importante sempre fazer os exercícios tipo "lição de casa" para não deixar passar nada e poder arrasar no teste de sexta.

É fácil aprender inglês?

É legal ter um pensamento mais maduro nessa hora porque - papinho de época de escola - ninguém gosta de fazer lição de casa mas, além de praticar na rua, é muito importante que a gente estude e esteja sempre se esforçando com as regrinhas para falar inglês do jeito certo. O ideal é juntar a conversação real que temos no dia a dia + as aulas de inglês, que nos dão a base que precisamos para falar corretamente.

Se comunicar aqui é fácil, pois conseguimos nos fazer entender e, com o passar dos dias, vamos aprendendo a ouvir. Mas o legal MESMO é saber falar inglês do jeito certo, com uma pronúncia bacana e um vocabulário extenso. Quanto mais ficarmos nas mímicas e no inglês enrolado, mais tempo demoraremos para aprender a falar legal. Então... Fica a dica!

Ah! Me segue no Twitter para acompanhar em tempo real as loucuras da minha viagem: @rebiscoito

Rebiscoito

Rebiscoito

Paulista, Rebiscoito decidiu embarcar neste intercâmbio para Londres e conta aqui no blog todas as suas experiências e pensamentos diretamente da terra da Rainha. Aqui vocês descobrem como é morar e viver cercada do inglês britânico, em uma cidade onde tudo acontece. Ela divide perrengues, alegrias, descobertas e tudo de novo que encontra por lá.

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: