Dias quentes e movimentados na Toscana

Published

on

Firenze continua linda – e quente: a onda de calor que toma conta da Europa deixa tudo por aqui mais brilhante. Imaginar que essa cidade resistiu a tanta coisa e hoje, gentilmente, abre algumas de suas portas para que nós, turistas e curiosos,  possamos aprender mais sobre de onde viemos. Agora, uma curiosidade fica: e as portas que estão fechadas? O que elas escondem? Quadros secretos de Da Vinci? Esculturas inacabadas de Michelangelo? Um mistério de uma Firenze que tem esse lado alegre, leve e, ao mesmo tempo, sombrio.

5b0af31c020f90e9404b93247c6fef3d-1.jpg

A casa em que estou é muito gostosa, bem no centro da cidade. Firenze tem o tamanho ideal de cidade, tudo perto e compacto. Se você se perder,  não se desespere! Logo irá achar um ponto de referência e estará de volta ao movimento.

Fui superbem recebido na Linguaviva, a escola em que estou estudando. Francisca, a professora, dá vontade de levar pra casa. A turma é bem empenhada e receptiva, com gente da Holanda, Colômbia, China,  México… E eu sou o único brasileiro! Representando nossa terrinha né, pessoal? 😉 tchurma1-1.png

E o que fazer aqui? De manhã, aula. Saindo de lá, um almoço no mercado central, que é uma delícia e barato. Depois disso, por que não uma caminhada para se inspirar? E depois de um bom banho e descanso na casinha, um jantar em alguma viela charmosa. E eu sigo minha jornada, continuem acompanhando! Um brinde!

Quer saber mais sobre o curso do Felipe de italiano? Clique aqui!

Continue Reading
Click to comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *