a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

Como funciona a extensão do programa Au Pair?

Já estou perto de completar 1 ano como Au Pair aqui nos EUA! O tempo voou, perdi completamente a noção, gente!

Desde que cheguei aqui, vi muitas amigas voltando para o Brasil ou, no caso das "gringas", para seus respectivos países. Vi muita gente nova chegar e me dei conta que aquele sentimento de novata sempre pedindo ajuda foi embora e me tornei uma das veteranas que dá conselhos e dicas para quem está começando a descobrir como essa vida funciona. Foi tudo muito rápido! Às vezes parece que foi ontem que cheguei aqui e tive minha primeira homesick!

Mas tenho uma novidade para contar pra vocês: eu não sou uma das que volta pra casa ao completar um ano! Pois é, ainda tenho uma longa jornada a ser cumprida aqui nos EUA e vou explicar o porquê:

Inicialmente, uma Au Pair se inscreve no programa para ficar 1 ano nos Estados Unidos curtindo a experiência. Mas o que pouca gente sabe é que esse é um dos únicos programas que oferece a possibilidade de extensão, ou seja, 1 ano é o mínimo que você pode ficar aqui! Se após esse período você sentir mais ou menos as mesmas coisas que eu estou sentindo agora, que é de que ainda tenho muita coisa pra fazer nesse país e que, apesar da saudade, ainda não estou pronta pra voltar pra casa, você tem a opção de estender sua estadia por mais 6, 9 ou 12 meses, sendo que o tempo total que você pode ficar nos EUA como Au Pair é de 2 anos (o primeiro + a extensão de 12 meses), sem contar com o mês extra que toda intercambista ganha no final do programa para poder viajar, mas esse mês é opcional e não inclui estadia extra na casa da host family e nem salário.

1. Seu DS form vai parecer bastante com esse papel da primeira foto! 2. Esse trecho é parte da papelada que chegou aqui em casa com a aprovação da extensão do meu programa!

É importante ressaltar que algumas coisas importantes mudam na vida da Au Pair durante o período de extensão. O fator que considero principal é o fato de que seu visto expira, portanto, você apenas recebe um formulário DS novo, que te autoriza a morar legalmente no país por um tempo determinado (depende do período que você escolheu para estender). Pelo fato de você continuar com o mesmo visto e só possuir uma autorização, isso te impede de sair do país e voltar. Então, se no segundo ano você quiser visitar sua família no Brasil nas suas férias ou fazer qualquer outra viagem para fora dos Estados Unidos, não será possível.

Na verdade, é possível e é uma coisa que muitas meninas fazem por aqui, apesar do risco: se o seu plano for ir para o Brasil, você pode usar um pouquinho do seu tempo para tentar conseguir um novo visto no consulado. O processo é mais rápido e mais "certo" do que o primeiro visto. Se tudo correr bem, você volta para os Estados Unidos numa boa, mas infelizmente, se der tudo errado e seu visto for negado, você não poderá mais voltar para os EUA por um tempo determinado, pode acabar correndo o risco de perder a oportunidade de continuar o ano como Au Pair e ainda deixar todos seus bens pessoais que comprou nos EUA e não couberam na mala lá na casa da host family. É um risco grande, né? Portanto, esteja ciente de tudo antes de tomar uma decisão!

Eu acabei de estender o programa com a minha host family por mais 6 meses! Meu ano acabaria agora em abril, mas agora já decidi que só volto pra casa em outubro. Não corri o risco de ir pro Brasil renovar meu visto, portanto estou "presa" nos EUA por mais 7 meses! Minha host family não contrata nenhuma Au Pair que fique menos de 1 ano e meio, é uma regra deles. Portanto, antes de vir pros EUA, eu já sabia que iria estender. Eu nunca ouvi falar de nenhuma outra família que faça isso, mas acho os motivos da minha muito válidos: minha host mom diz que demora muito tempo para treinar uma Au Pair nova e fazer com que ela se adapte. Esse processo leva em torno de 3 meses. Ficando com uma Au Pair por mais de 1 ano, ela "economiza" esse tempo com alguém que já está habituado. Além disso, as crianças não ficam com aquele sentimento de que a menina acabou de chegar e já está indo embora. Isso é uma coisa que não concordo, pois acho que quanto mais você fica, mais as crianças se apegam e mais difícil fica para a gente ir embora e para elas se acostumarem com a nossa partida. Mas cada um tem sua opinião, né?

Enfim, eu estou ficando! Nas últimas semanas tive que resolver algumas coisinhas do processo de extensão, que até então eu não entendia direito como funciona e fiquei muito confusa. Agora que aprendi, quero deixar dicas IMPORTANTÍSSIMAS para quem tiver interesse em estender o programa:

1. Não comentei nos parágrafos acima, mas você PODE ESTENDER O PROGRAMA COM OUTRA FAMÍLIA. Isso mesmo. Se você está curtindo ser Au Pair e quer arriscar mudar de ares, você pode começar o programa praticamente do zero no seu segundo ano! Pois é. Você pode mudar de estado, de família, fazer outras amizades, viajar mais! Eu não sei se teria coragem de fazer isso, pois sou MUITO apegada às minhas crianças e me sentiria uma traidora deixando meus pequenos para cuidar de outros... mas ao mesmo tempo, penso que adoraria mudar para algum lugar da costa oeste ou do sul, como Califórnia ou Texas, onde as culturas são bem diferentes da costa leste, onde eu moro. Decisão difícil!

2. Para que sua extensão seja aceita, você precisa ter completado 6 créditos de estudo dentro dos seus primeiros 11 meses. Seis créditos significam 60 horas de estudo, sendo que 1 crédito equivale 10 horas. Eu fiz um curso de francês de 30 horas, que me deu logo de cara, metade dos créditos necessários. Como eu não sabia que precisava dos outros 3 tão cedo, demorei pra procurar outras aulas. Acabei fazendo um curso de mais 30 horas que durou um fim de semana inteiro. O tema era "A História da Música Americana". Foi super cansativo e gostaria de ter escolhido algo diferente se tivesse mais tempo disponível. Portanto, fique atento a isso! Ah, essa regra também se encaixa para quem não vai estender o programa, considerando que a agência Au Pair Care só dá o programa como completo quando os estudos estão também completos com os créditos em dia. Se até a data do seu embarque para o Brasil você não tiver provas de que completou as aulas, sua passagem de volta é suspensa e você corre o risco de ter que pagar por conta própria.

3. Há uma taxa de extensão no valor atual de 233 dólares que é responsabilidade total da Au Pair pagá-la. Eu não sabia disso, não fazia a menor ideia e acabei ficando sem uma moedinha no bolso quando a "conta" apareceu. Estejam cientes!

Por hoje é só, pessoal!

Não deixem de escrever se tiverem alguma dúvida, ok?

Beijos!

Beatriz Morgado

Beatriz Morgado

Sempre em busca de uma experiência inesquecível, Beatriz, estudante de publicidade e propaganda, resolveu embarcar para os Estados Unidos para ser Au Pair! Acompanhe como ela encara uma rotina cuidando das crianças no estado da Pensilvânia e ainda arruma tempo para estudar francês!

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: