a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

lomo-570x3801.jpg

Brick Lane: moda, cultura e arte em Londres

Dos lugares que visitei até agora, acho que Brick Lane é o que tem mais a minha cara. Sempre frequentei a rua Augusta em São Paulo, e praticamente me senti em casa quando fui para Brick Lane.

Lá é uma rua que fica em um bairro chamado Tower Hamlets. Cheguei lá por indicação de conhecidos britânicos mesmo. Eu disse a eles que no domingo ia conhecer Camden Town e eles me disseram que Brick Lane era bem mais legal que Camden. Aliás, arriscaram até a dizer que Brick Lane era o novo Camden Town. Bom, para quem não está entendendo nada, Camden Town é um bairro meio alternativo aqui de Londres e super famoso pela quantidade de comércios que existem lá. Vários mercadões com todo tipo de coisa que você pode imaginar. A cena punk de Londres era muito viva lá antigamente e também é o bairro onde a cantora Amy Winehouse morava. Mas depois vou fazer um post completinho falando sobre ele.

Um pouquinho da história de Brick Lane
Em setembro de 1666 houve um grande incêndio que destruiu boa parte do centro de Londres, e a região de Brick Lane foi uma das principais regiões a produzir tijolos para reconstruir a cidade. Havia vários fornos pela região e se você andar por lá consegue reconhecer os grandes galpões e casas diferentes, tudo feito com tijolo.

"A capital do curry", como também é conhecida essa região, possui muitos restaurantes indianos e a gente já percebe logo de cara quando sente o cheiro de tempero dos restaurantes ou quando vê os muçulmanos chamando a gente para um jantar com oferta especial no restaurante deles.

Se quiser conhecer Brick Lane, vá em um domingo
Essa é a melhor dica que eu posso dar assim logo de cara. É no domingo que a coisa pega, principalmente pelos mercados que só abrem de domingo. Brick Lane também tem mercados como em Camden Town, mas eles tem uma pegada mais "alternativa" de ser. Para quem curte moda, Brick Lane é um prato cheio. Lá só tem gente bonita e bem vestida, é uma delícia andar por aquelas bandas num domingo de sol e ver as roupas coloridas da galera, tirar fotos e beber um pint em algum dos vários pubs de lá.

Mercados: compras! Compras! Compras!
Os galpões normalmente funcionam como estacionamento nos dias de semana e aos domingos eles enchem de barraquinhas com artesanato, jóias, antiguidades, roupas novas e roupas usadas. Dá para encontrar de tudo por lá e o preço é meio que normal. O legal mesmo é que se não for muito barato, você acaba pagando pela exclusividade, já que as roupas e objetos que vemos por lá são bem mais originais do que o que encontramos em outros lugares.

Relaxando no final do passeio

No primeiro dia que fui, o dia estava lindo e eu com meu amigo andamos muuuito pelas ruas do bairro. Exploramos cada cantinho e quando menos esperávamos entramos numa rua pequena e saímos num parque, cheio de turma de amigos fazendo pic-nic e aproveitando o finzinho da tarde, que aqui no verão só começa a acabar lá pelas 8 horas da noite.


Must see

Lomography Store: para quem ama essas câmeras coloridas e incríveis, não deixe de passar nessa loja da Lomo. É um pouquinho mais distante da Brick Lane, mas vale a pena bater perna e ver os mercados que tem por perto.

 

Vibe Bar: fica na Brick Lane mesmo, e é uma delícia para dar aquela parada e tomar uma cervejinha. A tarde é super badalado, fica cheio de gente sentada nas mesas lá fora, conversando e comendo. Os lugares ao redor também são legais, tem vários pubs e mesinhas pra sentar e bater papo ao ar livre.

Rough Trade: essa loja é incrível. Vende CD, vinil, livros de arte... E nos fundos tem um palco onde de vez em quando rola shows bacanas. Passe lá para tirar uma foto no photo booth e guardar de recordação da viagem. Olha a que eu tirei da última vez que fui lá:

Sunday Up Market: esse mercado fica do lado da loja Rough Trade e é um dos maiores e mais legais. Várias barraquinhas com camisetas criativas, bijuterias retrôs, bolsas, sapatos e comidas.

Becos: não deixe passar nada. Entre nas ruas menores, explore o bairro... É muito fácil de achar lugares interessantes em cada canto do bairro.

Ufa, acho que é isso. Se alguém tiver alguma dúvida ou alguma outra dica para colocar aqui no post, é só deixar aqui nos comentários!

Para acompanhar minha viagem em tempo real, me siga no Twitter @rebiscoito ;)

Rebiscoito

Rebiscoito

Paulista, Rebiscoito decidiu embarcar neste intercâmbio para Londres e conta aqui no blog todas as suas experiências e pensamentos diretamente da terra da Rainha. Aqui vocês descobrem como é morar e viver cercada do inglês britânico, em uma cidade onde tudo acontece. Ela divide perrengues, alegrias, descobertas e tudo de novo que encontra por lá.

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: