a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

A realidade de uma Au Pair

Semanalmente, recebo dezenas de e-mails, mensagens no meu Twitter e comentários no meu blog pessoal e aqui no do STB com dúvidas de muitas meninas que estão começando o processo para serem Au Pairs. Por isso, decidi dar uma pausa nos meus posts sobre viagens para escrever um pouquinho sobre isso da forma mais clara e sincera possível.

A primeira e mais importante das dicas que tenho para dar: você pode ler o blog e ouvir o depoimento de um milhão de Au Pairs. Sua vida aqui jamais será igual a nenhuma delas. TUDO depende da sua host family. Não adianta me perguntarem sobre minha experiência, sobre minhas kids, meus host parents, sobre as regras da minha casa... nunca será igual. Eu vejo isso pelas minhas outras amigas Au Pairs.

Por exemplo: televisão é uma coisa super regulada na minha casa. Isso é bom para a saúde mental das crianças, mas atrapalha quando estou com os 4 (cuido de 4 kids, para quem não sabe!) em casa e não tenho nada para distraí-los enquanto preparo o almoço ou tomo conta dos bebês. Video-game? Nem pensar. Meus bebês vão dormir às 7h30 da noite e só dormem uma vez durante a tarde. O horário da escola das minhas kids é muito doido. Não são todos os dias que elas têm aula. Em alguns dias, têm escola só de manhã ou só a tarde. Eu não levo ninguém para lugar algum, só quando é realmente necessário, mas 90% das Au Pairs do mundo são motoristas. Eu passei essa função para os avós porque alguém precisava ficar em casa tomando conta dos bebês. Bingo! Ah, minha host mom trabalha em casa, então raramente fico sozinha com as crianças. Tem Au Pair que gosta disso. Tem outras que odeiam. Adivinhem a minha opinião! :P Tem Au Pair que tem carro próprio, como eu, outras dividem com os hosts. Tem Au Pair que tem curte (horário para chegar em casa), tem outras que não tem e são livres! Tem Au Pair que pode dirigir para a cidade grande e aproveitar a vida fora do subúrbio, outras não. Tem Au Pair que tem quarto no porão, sem janela e gelado, tem Au Pair que tem mordomia e quarto no último andar da casa. Tem Au Pair que pode escolher qualquer época do ano para tirar suas férias, outras recebem datas totalmente injustas.

crianças assistindo televisãoFonte da imagem: Veja

Enfim, esses são alguns pequenos exemplos de tudo o que muda por aqui. Pode parecer bobo no começo, principalmente se você está desesperada para fechar um match e vir correndo para os Estados Unidos. Mas acredite... depois de algum tempo, todo detalhe começa a incomodar. Você não está na sua casa e nem com a sua família de verdade. Por mais que a intenção do programa Au Pair seja que você viva como a irmã mais velha das crianças, isso acontecerá em menos de 5% dos casos.

A conclusão maior desse post é: a vida de Au Pair não é fácil. E é por isso que acho tão difícil escrever sobre minha rotina. A melhor parte mesmo é conhecer a cultura, aprender inglês e VIAJAR! Por isso encho esse blog de detalhes sobre as minhas viagens e falo tão pouco sobre o que é realmente ser Au Pair. Trabalho é trabalho em qualquer lugar do mundo. Por mais que as crianças sejam lindas e fofas como as minhas são, por mais que você as ame e tenha dois milhões de horas trabalhando em escolas, aqui é tudo diferente. Morar no mesmo lugar em que você trabalha torna tudo mais difícil, mas também dá uma reforçada na intensidade dessa experiência.

Esqueça viagens pra Disney e caia na real. Pare e pense nos seus objetivos: se sua intenção é conhecer os Estados Unidos, converse com um orientador do STB sobre passagens aéreas e busque seu visto de turismo. Se seu objetivo é apenas aprimorar o inglês, existem diversas opções de cursos no exterior! O programa Au Pair é uma mistura de muita coisa. O ponto mais forte disso tudo é o crescimento pessoal, aprender a lidar com dificuldades, se virar sozinho, "engolir sapo" e experimentar um trabalho braçal. Mas o que tem de melhor é sentir que depois de apenas 3 meses você amadurece muito mais do que amadureceria em qualquer outro tipo de intercâmbio, seu inglês melhora muito rápido, pois precisa se comunicar o tempo todo. Você tem muitas oportunidades de viajar, se essa for sua prioridade! Você fará amigos para a vida inteira, pode ter certeza. Suas futuras amigas Au Pairs serão seu braço direito e também suas pernas. Mesmo que você "chore as pitangas" para sua família no Skype, as únicas pessoas que realmente entendem o que você está passando no seu dia-a-dia aqui e que estarão perto o suficiente para te ajudarem são elas!

Denise, Kainara e Eu em uma das nossas trips doidas! Duas das minhas melhores amigas que também são Au Pairs! Sem elas, tudo seria mais difícil por aqui :)

Se você já foi a uma agência do STB e está empolgada para ser Au Pair, saiba que tem meu total apoio e estou aberta para tirar todas as suas dúvidas! Depois de ler esse banho de realidade que acabei de escrever, comece caprichando no application, sendo MUITO sincera sobre quem você é (se gosta de balada, não diga que prefere lugares mais calmos e que  frequenta o clube do livro semanalmente). Deixe claro tudo que realmente lhe importa. Não minta para si mesma sobre os detalhes que fariam diferença na sua rotina. Eu, por exemplo, jamais dividira banheiro com criança. Mal consigo dividir com a minha irmã que tem a mesma idade, seria o fim ver um monte de pasta de dente colorida grudada na pia e brinquedos de borracha jogados no chão do box/banheira enquanto quero tomar meu banho relaxante da semana.

Eu continuarei escrevendo sobre isso nos próximos posts! Desejo de coração que todas as futuras Au Pairs venham para cá de cabeça aberta e prontas para enfrentarem o que der e vier. Eu não sou realista para assustar ninguém, pois nunca me arrependi da escolha que fiz! Quero é botar um pouco mais de coragem em cada uma de vocês. A experiência vale muito a pena. Cada dia tenho mais orgulho da pessoa que estou me transformando, de todas as coisas que consegui aprender por conta própria e por todos os problemas que tive que resolver sem poder chamar minha mãe! :P

Esse é um post mais do que dedicado para a todas as meninas que já foram Au Pairs e para todas as "comadres" que estão no mesmo barco que eu, principalmente às minhas amigas que conseguem salvar uma semana difícil em apenas um sábado ou domingo preguiçoso. Não trocaria esse momento da minha vida por nenhum outro :)

  • Ah, POR FAVOR: deixem aí nos comentários ou me mandem mensagem no meu Twitter sobre suas principais dúvidas sobre o programa Au Pair, sobre a vida aqui nos Estados Unidos e sobre todo o processo que eu sei que é bem complicadinho. Tentarei escrever um post com as principais dúvidas sobre o assunto!
Beatriz Morgado

Beatriz Morgado

Sempre em busca de uma experiência inesquecível, Beatriz, estudante de publicidade e propaganda, resolveu embarcar para os Estados Unidos para ser Au Pair! Acompanhe como ela encara uma rotina cuidando das crianças no estado da Pensilvânia e ainda arruma tempo para estudar francês!

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: