a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

ski.jpg

3 meses de Au Pair nos Estados Unidos!

Water Ski no mar de Beach Haven!

Yay! Mais um post comemorativo! Parabéns para mim! Só quem é Au Pair sabe o que é a conquista de mais um mês nesse país louco sem passar por rematch, sem conflitos com a host family, com o inglês muito melhor, cheia de amizades e viagens planejadas!

Meu último mês foi completamente doido! O verão começou e como eu já comentei em diversos posts, meu schedule de trabalho mudou bastante. Minhas crianças maiores estão de férias e minha host mom está semi de férias, portanto o trabalho foi (e continua sendo) redobrado, mas as atividades são diferentes e saí um pouco da rotina do mês de maio! É sempre bom mudar um pouco, né? Ainda mais quando sua rotina não depende de você! Bom, como de costume, vamos para a listinha de acontecimentos importantes do mês:

Viajei com a minha família americana pela primeira vez, conheci muitos lugares diferentes, fiz coisas diferentes, comi coisas diferentes e ainda peguei um belo de um bronzeado! Entre as comidas diferentes, estão vários tipos de frutos do mar. Chique, né? Ah, aconteceu uma coisa engraçada: eu não sei vocês, mas quando eu como camarão, como com a casca e tudo, só deixo o rabinho do bicho. Aqui, ninguém come assim e acharam um absurdo meu jeito de comer. Eles levam um tempão descascando camarão por camarão... Acho um desperdício! São mais fontes de proteínas, poxa. Pra quê tirar a pele? Alguém mais come assim?

Fiz water ski e water tubing pela primeira vez na vida com o maior incentivo do meu host dad e das minhas kids! Foram umas das coisas mais divertidas dos últimos tempos e sei lá quando eu faria isso no Brasil!

Meus gêmeos completaram 1 ano de vida e estive presente na festinha com o tema havaiano. Cada dia me apaixono mais por eles e quando vejo as fotos de quando cheguei aqui, percebo o quando cresceram e o quanto aprenderem em apenas 3 meses, assim como eu. Eles já falam "mamamamama" para chamar a mãe, já estão começando a ter um schedule fixo para as sonecas do dia (finalmente), já saíram das fórmulas especiais e passaram para o leite (apesar de acharmos que a menina é alérgica ao leite comum, estamos tentando o de soja). O recorde de passos aqui foi 7! Falta pouco para começarem a andar e darem ainda mais trabalho :P Acho que em um mês já estarão profissionais na arte de andar.

Acompanhei a primeira vez dos meus bebês na praia e a reação deles é sempre muito engraçada. Minha menina come areia como se fosse comida mesmo, não dá pra acreditar. No começo eu ficava super receosa, mas depois minha host mom disse pra desencanar, senão teríamos que ficar em cima o tempo todo. O que me preocupa mais é quando eles estão engatinhando e colocam uma  concha na boca... aí é perigo. Mas areia... tá ok! Hahuhua!

Minha baby descobrindo a praia!

Experimentei o tradicional café da manhã americano super hiper completo! E confesso que pratiquei essa "gordice" mais de uma vez! Bacon, panquecas, ovos, torradas, syrup, waffles... yummy. Tudo que temos direito! Meu lugar preferido para isso é o Ihop! Está sempre lotado, mas vale a pena!

Breakfast! E depois disso teve panqueca com Syrup!

Me emocionei quando meu host dad, em uma festa de família, disse: "Beatriz, você também é da família, não fique fugindo da nossa foto! Vem cá!" e me deu um abração! Parece uma coisa tão bobinha, mas quando você está há 3 meses sem um abraço de pai e um beijo de mãe, uma frase dessas faz toda a diferença no seu dia. Na sua semana. No seu mês!

Minhas amigas Raquel e Denise estão praticamente fazendo parte da minha host family também! Elas estão sempre comigo e minha família sempre as convida pra tudo: para passar o fim de semana com a gente na casa de praia (elas foram para Long Beach Island e em Avalon), para a festinha de aniversário dos bebês e para dormirem aqui em casa nos finais de semana. Eu acho isso super legal da parte deles, pois fazem questão que eu tenha minhas amigas sempre por perto, pois na verdade as duas moram a 1 hora de mim, não é tão perto assim! Ah, e uma delas não tem lá a melhor host family do mundo e sempre que está com algum problema, minha host mom pergunta, se interessa e se dispõe a ajudar. Na nossa situação aqui, uma mão lava a outra... não sei o que faria sem essas meninas na minha vida louca e acho que elas também não saberiam o que fazer sem mim, né? :D

Denise, Eu e Raquel passeando pela Jersey Shore! Minhas parceiras queridas :)

Ajudei minha host mom a organizar um garage sale para vender as roupas das minhas kids que não servem mais e alguns brinquedos. Não sei se vocês já viram em filmes ou já ouviram falar, mas é um costume fortíssimo dos americanos. Todo mundo faz isso por aqui e consegue levantar um dinheirinho bom. Infelizmente, o garage sale da minha host mom foi um pouco frustrante. Foi um dos primeiros que ela fez e ainda haviam roupas com etiqueta, impossível de vender por preço de banana, que é o que as pessoas estão procurando. Mesmo assim, valeu a experiência para todos nós :)

Roupas das minhas kids prontas para serem vendidas no garage sale. E isso não é nem 10% de tudo que tinha lá...

Já comemorei meu aniversário, como comentei em alguns dos posts anteriores. Pensei que seria um dia difícil, pois além de eu estar em outro país e não acordar com os mimos dos meus pais e da minha irmã, estava em uma cidade de praia longe das minhas amigas daqui. Não foi nada difícil, só foi diferente! Comemorei bastante e nem senti o peso da idade :P

Descobri que, pelo menos onde eu moro, eu jamais seria Au Pair nos Estados Unidos se fosse menor de 21 anos! Depois das 9 ou 10 da noite, os menores não podem entrar em quase nenhum lugar que vende bebida alcoólica, mesmo que não consumam. E aqui, há diversos restaurantes que viram baladas depois das 10 da noite e depois desse horário os seguranças começam a pedir os IDs (ou passaportes) para as pessoas. Se você for menor de 21, simplesmente te expulsam do lugar. Conheço várias Au Pairs de 19 e 20 anos que sempre precisam ir embora mais cedo e ficam super tristes de não conseguirem sair para se divertir tanto com a gente. Por isso, se você é menor de 21 e quer muito ser Au Pair aqui, pense bem! Talvez seja melhor esperar um pouquinho, começar uma faculdade no Brasil e ir adquirindo experiência com crianças para vir. Ah, e estudando inglês, é claro! Digo isso porque a maioria das meninas que vem pra cá são maiores de 21 e acabam "excluindo" as menores de idade da turma porque elas não podem entrar nos lugares. É diferente do programa High School, por exemplo, pois provavelmente todo o seu ciclo de amizades será menor de idade... ninguém vai querer fazer programas inapropriados, né? E tenho que dizer: trabalhamos tanto durante a semana que nos "weekends" queremos mais é nos divertir! :)

Vivenciei dois feriados exclusivamente americanos e extremamente importantes para as pessoas daqui: o Memorial Day e o 4 de Julho (Dia da Independência). Estou ansiosa pelo Halloween e Thanksgiving. Tenho certeza que serão mais duas experiências completamente diferentes de tudo o que eu já vi. Considero os feriados uma das partes mais importantes da experiência de ser intercambista. Não importa o país que você vá, ele sempre terá uma data exclusiva!

Memorial Day Parade em Doylestown, PA

Descobri que o verão aqui não perde muito para o brasileiro em relação ao calor. Meu Deus. É quente demais! Não sei porque eu tinha na minha cabeça que o verão aqui era calor, mas nem tanto. Talvez porque é frio na primaveira, frio no outono e no inverno. Por que não ser MENOS QUENTE no verão, né? Quando dizem que as estações são bem divididas no estado da Pensilvânia e nos seus arredores, acredite. Calor é calor MESMO. Frio é frio MESMO!

É isso, gente! Continuo feliz aqui e aproveitando cada segundo dessa experiência. Dói saber que uma hora vai acabar, que não vou viver pra sempre nessa aventura... mas a vida vai continuar, né? Ainda tenho bastante tempo para curtir, para aprender e zilhares de posts para escrever e compartilhar com vocês!

Também continuo morrendo de saudade do Brasil, da minha família, dos meus amigos, da comidinha da mamãe (juro que isso é o que mais me faz falta), de andar de pijama pela casa... mas ao mesmo tempo, sinto que ainda falta tanta coisa pra viver aqui que não penso em voltar tão cedo! Estou cansada, trabalho bastante e durmo pouco. Mas o que tenho aproveitado de bom nesse país compensa qualquer cansaço!

Beijo pra todo mundo! Força pra quem tem que aguentar esse frio louco que está fazendo no Brasil agora... estou com medo daqui quando o inverno chegar. Ai, ai...

Beatriz Morgado

Beatriz Morgado

Sempre em busca de uma experiência inesquecível, Beatriz, estudante de publicidade e propaganda, resolveu embarcar para os Estados Unidos para ser Au Pair! Acompanhe como ela encara uma rotina cuidando das crianças no estado da Pensilvânia e ainda arruma tempo para estudar francês!

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: