a-melhor-experiencia-de-viagem-970x300_semtxt.jpg

Planejar uma viagem é simples, o extraordinário é construir experiências!

NYok1.jpg

10 dicas para sobreviver (de boa) durante seu intercâmbio em NY!

Quando entrei no avião rumo aos 6 meses mais sonhados da minha vida, não sabia muito bem o que esperar. Será que a adaptação seria fácil? Viver em NY era mesmo como estar num filme? Quanta grana eu gastaria!? Eis que estou há uma semana de completar 4 meses aqui e... PRECISO DIVIDIR COM O MUNDO 10 COISAS QUE APRENDI! Prometo que essas dicas vão te ajudar caso você também esteja programando sua viagem:

1- O metrô te leva para qualquer lugar. E a qualquer hora do dia! Você pode não se ligar agora, mas estar numa cidade que tem essa vantagem é fundamental para conseguir aproveitar de todas as formas possíveis. Mas antes de entrar no vagão fique esperto: é educado esperar todo mundo sair! Rolam até duas filas nas laterais das portas dos vagões para que o meio fique livre na hora do desembarque e não haja tumulto! Fiz um post explicando direitinho como tudo funciona. É só clicar AQUI e já ir treinando...

2- Dá para comer bem sem gastar muito. Nos primeiros dias quase não acreditei nisso: cheguei a investir com alimentação de gosto duvidoso o triplo do que gasto hoje diariamente. Culpa de não conhecer os lugares e acabar caindo em restaurantes roubada! Para essas e outras, existe o Tripbox, aplicativo exclusivo dos viajantes STB. Basta um clique e tcharãm... Um monte de dicas que vão fazer valer a sua visita.

3- Vida de intercambista é diferente de vida de turista. Eu confesso que demorou para cair essa ficha e entender que, de vez em quando, ir para casa fazer a lição e revisar o conteúdo do dia depois da aula é ok. Você precisa viver NY, mas precisa lembrar de que também tem responsabilidades como estudante.

4- Só o começo é um pouco assustador. Mesmo o mais confiante entre os confiantes vai sentir um friozinho na barriga durante os primeiros dias. É normal e passa! Logo bate aquela sensação maravilhosa de sentir a cidade como sua nova casa e as ruas serão bem mais familiares. Eu prometo!

5- Quando você menos perceber, estará aprendendo inglês. De verdade! Eu já estava um pouco desanimada, achando que as coisas iam devagar demais para mim, quando um senhor me parou na rua para pedir informação. Eu não só entendi o que ele disse como conseguir responder e ajudá-lo. O mesmo aconteceu quando peguei uma revista gringa para ler e CONSEGUI! Essa é a mágica de fazer intercâmbio e testar, na prática, tudo o que você vê na sala de aula.

6- Você fará amigos de lugares diferentes do mundo. Mas é preciso ter um pouco de calma! Olha, morando aqui durante esse tempo percebi que nenhum outro povo é tão caloroso quanto o povo brasileiro (e é preciso lembrar disso antes de achar que vai ser moleza se enturmar! hahaha). É claro que nem todo mundo é igual, mas no geral, os orientais são mais quietos (alguns não curtem que você toque neles enquanto fala), os francês têm um humor sarcástico bem diferente, é complicado entender o sotaque russo no começo... A dica é aproveitar os momentos de interação nas aulas (e os intervalos) para ir puxando papo aos poucos. Todo mundo ADORA falar sobre os costumes do país de que veio. Pode investir nesse tópico sem medo!

7- Ser pontual faz parte de ser um bom aluno. E isso é regra nas escolas por aqui (nem adianta achar que você vai encontrar um jeitinho brasileiro para driblar as normas! hahaha). Os atrasos não são tolerados caso aconteçam com frequência e podem até resultar em faltas (chegou 15 minutos mais tarde do que deveria? Provavelmente não vai rolar entrar naquela aula).

8- O tempo passa MUITO mais rápido do que você pode imaginar. Por isso, planeje-se! Quando você mora num lugar não tem a mesma urgência de quem está de passagem e precisa conhecer tudo em uma semana, por exemplo. Mas, justamente por isso, pode acabar na armadilha de ir adiando tudo! Faça uma lista com os pontos turísticos de que mais deseja ver e estipule datas para isso.

9- Há muitas chances de ser necessário pagar excesso de bagagem na hora de voltar para o Brasil. Ok, acontece! Hahaha Três amigas brasileiras passaram por isso (duas ficaram 6 meses por aqui e uma um ano). É difícil mesmo se controlar, principalmente quando você acaba consumindo produtos diariamente, afinal, está morando em NY. Caso não queira passar por perrengue na hora de fazer as malas, lembre-se disso antes de decidir comprar algo ou já se programe para pagar pelo acesso (cada companhia aérea tem uma regra, pesquise como funciona a sua!).

10- Essa será a melhor experiência da sua vida. A mais pura verdade de todas. Cada dia, cada hora, cada minuto... Todos os segundos vividos durante o intercâmbio ficarão para sempre na sua memória. Acho que nem preciso dizer isso, mas viva intensamente! Ahhh e, se puder, registre os melhores momentos: vale fotografar, filmar ou, por que não, fazer um blog!

Curtiram o post? Semana que vem estou de volta com mais!
Beijos, beijos
www.karolpinheiro.com.br

Karol Pinheiro

Karol Pinheiro

Karol Pinheiro é jornalista, trabalhou na revista CAPRICHO por 8 anos, ama a Disney e acredita no poder do destino. Gosta de escrever sobre tudo o tempo todo e acha que, um dia, vai poder conhecer todos os lugares do mundo através do teletransporte. Por enquanto, vai de avião mesmo para a Big Apple viver todas as dores e amores do intercâmbio por seis longos e maravilhosos meses.

Deixe uma resposta

BUSCAR RESULTADOS PARA: